Coluna do Fiori

fiori - dicunto

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

apito limpo

“Enfrentar preconceitos é o preço que se paga por ser diferente”

Luiz Gasparetto – é um psicólogo de formação, médium psicopictográfico, escritor e locutor brasileiro.

—————————————————————

Honra

Por ter encarado e continuar encarando os comandos da CBF, FPF e entidades de classe quanto às comprovadas mazelas do ontem, e possíveis do hoje, meu afamar de pirado continua sendo vomitado por componentes da extensa e interminável patota dos dependentes e incapazes que se sobressaíram e sobressaem nos imundos corredores da arbitragem do futebol

—————————————————————

Primeira Rodada da Série A do Brasileirão – 2017

Sábado 13/05

Corinthians 1 x 1 Chapecoense

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (CBF-GO)

Item Técnico

Deixou de marcar faltas, invertendo outras

Item Disciplinar

Anteriormente advertidos com cartão amarelo, durante a segunda etapa, por duas, ou três vezes, em fatos distintos, Fagner, defensor corintiano e Wellington, atacante da Chapecoense foram acintosos ao discordar das suas decisões, mesmo assim, na cara dura, o principal representante das leis do jogo deixou passar batido

Rematando

Como sempre! Arbitragem meia boca do conhecido Elmo Resende Cunha

Domingo 14/05/17

Fluminense 3 x 2 Santos

Árbitro: Wagner Reway (FIFA-MT)

Item Técnico

A penalidade máxima que deu origem ao segundo gol do Fluminense não aconteceu, naquele momento a contagem apontava 1 x 1, sem titubear, vendo que perderia a posse da bola, o atacante do Fluminense colocou o pé para traz com objetivo de impedir que seu oponente alcançasse à redonda, este fato, provocou o choque em seu pé, e, malandramente se lançou ao solo

Palmeiras 4 x 0 Vasco da Gama

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (FIFA-PR)

Item Técnico

Correto por ter sinalizado as duas penalidades máximas em cima do palmeirense Dudu, que, pós-batidas, embrenharam-se na meta adversaria

Item Disciplinar

Muito papo e pouca ação, vez que, apesar de ter amarelado dois dos defensores vascaínos, deixou de fazê-lo aos palmeirenses

Politica

O Brasil decente não livra ninguém

Os seguidores de seitas políticas, acostumados a simular revolta em função das “injustiças” cometidas contra o chefe com a desfaçatez de um jogador malandro que mergulha na área para fingir ter sofrido pênalti, e a cobrar tratamento idêntico a quem consideram estar do outro lado da contenda por eles inventada ainda que Temer tenha sido escolhido e votado pelos petistas, terão de criar novos argumentos. O Brasil decente jamais pregou justiça seletiva, tampouco alimenta bandidos de estimação.

Qualquer político, ocupante do cargo que for pego com a mão na massa, tem de ser punido de maneira exemplar. Somente os tolos congênitos e os idólatras de delinquentes se apegam a questões ideológicas para exigir punições ou a ausência delas de mão única. Delações premiadas, até ontem desqualificadas por essa tribo, agora são reverenciadas. A cobertura do que chamam de “mídia golpista” agora é válida. Ao menos para isso já serviu. Ainda é cedo para se examinar com profundidade a notícia que abalou o Brasil nesta quarta-feira, afirmações mais contundentes agora seriam até irresponsáveis, mas, ao que parece, é tudo isso mesmo, e a primeira impressão é de que não há muita margem para desmentidos.

Seja como for, qualquer brasileiro decente quer a punição de todos, todos mesmo que, alojados no poder, comportaram-se de maneira, como está na moda dizer, nada republicana. Que o presidente Michel Temer, o senador Aécio Neves e outros literalmente menos votados respondam por seus atos e sejam punidos de acordo com a gravidade do que tenham cometido.

Ninguém com o mínimo de bom senso é contra isso. Mas que não se iludam os defensores de Lula, porque o delinquente-mor marcha célere a caminho da cadeia.

Eliziário Goulart Rocha – Jornalista e escritor

—————————————————————–

Preferência

Na hipótese do presidente Temer renunciar ou for deposto, creio que a eleição será indireta; com isso, continuaremos a ser usados por maioria dos deputados e senadores que escolherão o novo presidente em voto secreto. Certamente! Aquele que oferecer melhores condições$$$$$$$$$$ saltara do congresso para o planalto

—————————————————————–

Finalizando

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

SP- 20/05/2017

Ouça abaixo os programas “COLUNA DO FIORI”, desta semana, que foram ao ar pela rádio Rock n’ Gol

*A coluna é também publicada na pagina Facebook:  “No intervalo do Esporte”

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas para Coluna do Fiori

  1. A puxada de camisa no PIKAXU foi convenientemente esquecida.

  2. Não faça julgamentos baseado na sua linha de conduta

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.