Advertisements

Dos males, o menor: Leco é eleito Presidente do São Paulo

Em votação acirrada, conselheiros do São Paulo afastaram a possibilidade de infestar a administração do clube com ex-presidentes afastados por corrupção e elegeram Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, para presidente até dezembro de 2020.

123 a 102.

É a primeira vez que Leco chega ao cargo por votação, já que assumiu, na primeira oportunidade, em outubro de 2015, por conta da renúncia de Carlos Miguel Aidar, que depois foi expulso do Tricolor.

O presidente será remunerado e receberá 70% do teto do funcionalismo público federal, correspondente à R$ 27.505,00.

Aos 79 anos, Leco tem a chance de dedicar-se exclusivamente ao clube e, talvez, melhorar sua biografia no Tricolor, que, de fato, não é das melhores.

Com a inclusão, devido ao novo Estatuto, do Conselho de Administração, responsável não apenas por auxiliar, mas também fiscalizar a gestão do São Paulo, que já tem o ótimo nome de Raí como um de seus membros (outros dois serão ainda escolhidos), existirá, ao menos, a esperança de transparência nas ações.

Nada, porém, que justifique a opção de 102 conselheiros, alguns, fala-se, também remunerados (extraoficialmente), que por conta disso quase entregam o São Paulo aos exploradores doutrora, gente que não pensaria duas vezes (as eleições comprovaram isso) em fazer o Diabo para beneficiar os seus, em detrimento, como de hábito, dos interesses do clube.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: