Guerra da Mancha Verde beneficia o Palmeiras e compromete a CREFISA

mancha bandidos

Ontem, o fundador da facção criminosa Mancha Verde, Moacir Bianchi, foi encontrado morto, com mais de 20 tiros deflagrados, vítima de guerra interna de sua própria agremiação.

O blog tem as fotos, mas decidiu não publicá-las.

Por conta disso, a “organizada” decidiu encerrar as atividades, “provisoriamente”.

Tudo indica, porém, que o retorno será difícil.

Em resumo: criminosos da Mancha relutavam em repassar o controle da facção ao famoso grupo que comanda os presídios da Capital, e, depois de áspera discussão entre Moacir a a parte contrária se deu o desfecho conhecido.

O resultado final, fechamento da Mancha, deve ser o caminho natural doutras “organizadas”, a cada dia mais afundadas no mundo da criminalidade.

Beneficiou-se, indiretamente, o Palmeiras e seus torcedores que trabalham, que agora poderão assistir a partidas de futebol em ambiente mais propício, descontaminado de boa parte dessa bandidagem.

Ruim ficou para a CREFISA, que um mês atrás foi flagrada, em troca de apoio político no clube, injetando R$ 1,5 milhão nos caixas dessa gente.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.