Faculdade Drummond é utilizada em lançamento de candidatura de ex-bicheiro, investigado na “Lava-Jato”

negão andres drummond

Novamente, a Faculdade Drummond, que, em tese, tem como função dar bons exemplos a seus alunos, foi utilizada como plataforma política de pessoas ligadas a criminalidade.

No último sábado, o candidato a vereador pelo PDT, André Luiz de Oliveira, vulgo André Negão, que na chapa está registrado apenas como “André Luiz”, lançou no auditório da instituição sua candidatura.

Estiveram presentes ícones da “moralidade”, entre os quais o deputado Luiz Moura (que o MP diz pertencer ao PCC), o ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches (investigado em quatro inquéritos criminais no STF), o secretário Luis Antônio de Medeiros, de práticas sindicalistas reprováveis, entre outros semelhantes.

Sem contar o próprio André Negão, preso três vezes em flagrante por contravenção ligada ao Jogo de Bicho e exploração de máquinas de azar, uma por espancamento de mulher e outra pela Operação Lava-Jato, acusado de receber propina de R$ 500 mil da Odebrecht.

Desde 2007, o patrimônio do candidato cresceu 900% (R$ 3,2 milhões), período que coincide com sua entrada no poder do Corinthians, em que tinha como única fonte de renda justificada R$ 3 mil mensais de um cargo público ao qual sequer comparecia para exercer.

Todos discursaram, mas ninguém mais constrangido do que o próprio dono da Drummond, o empresário Osmar Basílio, que, para garantir possibilidade de saltos políticos no Corinthians (em que exerce função de presidente do CORI) tem tradado gente indecente como se fossem bastiões da honestidade.

Pobre Carlos Drummond de Andrade, que dá nome à Faculdade, mas cumpria as leis, odiava corrupção, era alfabetizado e jamais se prestaria a “atirar” nada, em ninguém, por dinheiro nenhum que lhe fosse oferecido.

Osmar Basílio

Osmar Basílio

Luiz Moura e Luis Antonio de Medeiros

Luiz Moura e Luis Antonio de Medeiros

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.