Conselheiro leva família inteira para jantar, as custas do Corinthians, em jogos no “Fielzão”

mane da carne chapeu

Desde sempre, conselheiros do Corinthians são beneficiados com alguns “mimos” que garantem apoio político a seus beneficiadores em votações no Parque São Jorge.

Ingressos grátis, boca livre, etc.

Poucos, porém, agem com a “cara de pau” de Manoel Ramos Evangelista, o Mané da Carne.

Nos jogos disputados no “Fielzão”, além da entrada franqueada, conselheiros ligados á gestão tem direito, também, a refeição.

Manda o bom senso que não se abuse do oferecido, razão pela qual cada conselheiro, quando não sozinho, no máximo, eventualmente, leva um acompanhante para o “rega-bofe”.

Não é o caso do vulgo Mané da Carne.

Os jogos no “Fielzão” transformaram-se para o conselheiro numa maneira de alimentar toda a sua família, talvez um “jantar” fora, daqueles que casamentos vitimados pelo desgaste costumam esquecer pelo caminho.

Mané leva, às custas do clube, em todos os jogos, mulher, filhas, genros e até seus “garotões” da base para o que considera um “evento social”.

Já está pegando tão mal que seus próprios aliados já o tratam como Mané “da Janta”, ou Mané “Bom Prato”, em alusão ao programa do Governo Paulista, responsável por alimentar boa parte da população carente da Capital.

Mas, ao menos, estes, diferentemente do ocorre com o conselheiro alvinegro, desembolsam R$ 1,50 pelo direito de forrar o estômago.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.