Advertisements

Oito meses após anuncio, pagamento de ‘naming-rigths’ inexiste na contabilidade do Estádio de Itaquera

O Arena Fundo FII, através da BRL TRUST, protocolou na CVM novo Informe Mensal das contas do estádio de Itaquera, utilizado pelo Corinthians.

Não há, como nunca houve, qualquer menção ao pagamento da primeira parcela dos ‘naming-rights’ da Arena, supostamente acertados com a Hypera Pharma.

Consequentemente, inexiste, também, indicação de repasse de qualquer quantia à CAIXA.

Trata-se de grande mistério.

Duílio ‘do Bingo’ Monteiro Alves, presidente do Corinthians, questionado durante a semana, afirmou que a Hypera teria destinado o montante diretamente à CAIXA, o que, diante dos fatos concretos, tratar-se-ia de uma impossibilidade.

A Hypera, em anuncio público a seus acionistas, revelou que havia fechado acordo com o ‘Arena Fundo’, não com a CAIXA, e que o negócio estava pendente de algumas confirmações.

Desde então, não houve inserção do assunto em reuniões da empresa, nem mesmo as de Diretoria, que possuem Atas públicas por conta da participação na Bolsa de Valores.

Pelo contrato firmado entre Corinthians, Odebrecht, CAIXA e BNDES, que pode ser confirmado pelos ex-presidentes alvinegros que assinaram o acordo, assim como pelo ex-vice de finanças, todo o dinheiro oriundo de arrecadações do estádio tem que ser destinado ao Fundo, contabilizado e, somente após isso, repassado a quem de direito.

Pela transparência apregoada em campanha, Duílio resolveria toda a questão apresentando simples recibo de pagamento, mas, até o momento, não o fez, assim como não existe cópia assinada do acordo nas gavetas de Parque São Jorge.

Nos demais números do Informe, poucas novidades.

O Corinthians segue devedor de R$ 48,3 milhões, fruto de calote em repasses de venda de ingressos em Itaquera; o Fundo afirma dever R$ 2,1 milhão, sendo quase R$ 800 mil em taxas de administração à BRL Trust (atrasadas) e R$ 1,3 milhão discriminado como ‘outros valores a pagar’, sem maiores detalhes.

Em contrapartida, o Arena diz possuir R$ 5,9 milhões em caixa – apesar dessa retenção de recursos não estar prevista em contrato -, sendo R$ 4,79 milhões aplicados em Renda Fixa e R$ 1,1 milhão para ‘disponibilidades’.


Íntegra do Informe Mensal do Arena Fundo FII, de maio de 2021, referente às contas de abril:

Informe Mensal – Arena Fundo – maio 2021

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: