Advertisements

Bélgica supera um goleiro magnífico na sensacional vitória contra os USA

image

A Bélgica massacrou os USA no tempo normal, que foram salvos por uma atuação magnifica do goleiro Howard, garantindo o empate em zero a zero, mas, na prorrogação, após a entrada providencial de Lukaku, marcou os gols necessários para vencer a partida e garantir a classificação.

Dois a um, extremamente justos.

Nem bem começou a primeira etapa, e, aos 39 segundos, Howard salvou os USA, defendendo batida cruzada de Origi.

O jogo, ótimo, aberto, tinha ambas as equipes buscando o gol.

Dempsey, aos 20 minutos, após boa troca de passes, concluiu da entrada da área, para boa defesa de Courtois.

Em contragolpe, De Bruyne bateu à direita de Howard, levando perigo, aos 22 minutos.

Beasley salvou os USA, de carrinho, após ótima jogada de Hazard, três minutos depois.

Aos 33 minutos, Dempsey ajeitou para Jones bater de primeira, à direita da meta.

Logo aos 2 minutos do segundo tempo, Mertens, em cabeçada despretensiosa, obrigou Howard a se esforçar para colocar a bola para escanteio.

Origi, de cabeça, aos 11 minutos, acertou o travesseão americano.

Com a Bélgica pressionando, Howard, no lance seguinte, fez grande defesa salvando a equipe americana.

Novamente Origi fez grande jogada pela esquerda, aos 14 minutos, e cruzou para Mertens, de letra, quase marcar um golaço.

Dempsey arriscou, aos 25 minutos, para boa defesa do goleiro belga, mas, no contragolpe, Origi fez Howard trabalhar.

Os USA sofriam com a pressão intensa da Bélgica.

Courtois defendeu nova batida de Dempsey, aos 28 minutos, que tentava empurrar os americanos para o ataque.

No minuto seguinte, Origi deu o gol feito para Mirallas, mas Howard, monumental, fez defesa impressionante.

Hazard bateu forte, aos 34 minutos, Howard, um monstro, defendeu mais uma vez.

Novo duelo aos 39 minutos, Origi bateu e Howard fechou o gol.

Aos 42 minutos, Hazard escapou pela esquerda e bateu rente à trave direita.

Inacreditável, Howard, novamente, em batida de Kompany dentro da área, aos 44 minutos.

Wondolovski perdeu o gol americano, aos 47 minutos, dentro da pequena área.

Salvo pela impecável atuação de seu goleiro, os USA conseguiram suportar uma pressão inacreditável da Bélgica, garantindo o empate que levou a decisão da vaga à prorrogação.

PRORROGAÇÃO 

A primeira jogada da prorrogação foi criada pelos USA, em cabeçada de Jones, no primeiro minuto.

Porem, no contragolpe, De Bruyne, recebendo a bola após grande jogada de Lukaku, bateu cruzado e fez justiça ao marcador.

Um a zero.

Howard fez outras grandes intervenções, aos 6 e 11 minutos, em chutes de Lukaku.

Mirellas recebe bola açucarada de Hazard, aos 14 minutos, e, de maneira sensacional, Haward pegou outra vez.

De tanto insistir, a Bélgica ampliou no minuto seguinte, com Lukaku recebendo dentro da área e batendo forte, sem apelação.

Dois a zero, justo, justíssimo.

A decisão do treinador belga de colocar Lukaku na prorrogação, descansado, mudou a história da partida.

No desespero americano, Green entrou no intervalo, e, no primeiro lance, fez um golaço, de primeira, dando esperança aos USA.

Jones, aos dois minutos, quase empatou.

Que jogo ! Que Copa !

Howard fez novo milagre, aos 4 minutos, novamente em lance de Lukaku.

Em jogada ensaiada, Dempsey quase fez o gol americano, aos 8 minutos.

Belgas e americanos protagonizavam uma das mais emocionantes partidas da Copa do Mundo 2014.

No final, a Bélgica, classificada, mostrou que tem time suficiente para ocasionar problemas a Argentina, nas quartas de final, enquanto os USA, que lutaram até o minuto final, merecem ser exaltados pela ótima participação no Mundial.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: