Messi brilha e classifica Argentina, três minutos antes do final da prorrogação

image

No sufoco, enfrentando um ferrolho infernal montado na defesa da Suíça, a Argentina, após empatar em zero a zero no tempo normal, conseguiu marcar um gol faltando três minutos para encerrar a prorrogação, graças a mais um lance genial de Lionel Messi, classificando-se para as quartas de final da Copa do Mundo.

Emocionante !

Di Maria, pelos argentinos, e Shaqiri, dos suíços, merecem também ser destacados.

A iniciativa do ataque, desde o início, foi dos argentinos, com os suíços postados na defesa, evitando correr grandes riscos.

Porém, apesar do domínio, a Argentina encontrava dificuldades imensas em criar oportunidades.

Messi desfilava categoria, mas era duramente marcado.

Mas foi o primeiro ataque suíço que levou perigo real de gol a partida, aos 27 minutos, quando Shaqiri fez grande jogada pela direita e cruzou para Drmic finalizar de primeira, com grande defesa de Romero.

Empolgados, e com o apoio do torcedor brasileiro, os Suíços, dai por diante, equilibraram a partida, com Shaqiri enervando os argentinos com jogadas habilidosas pela direita.

Aos 38 minutos, Shaqiri deixou Drmic na cara de Romero, que pegou mal na bola ao tentar encobrir o goleiro argentino, perdendo gol incrível.

Enfim, a Argentina conseguiu furar o forte ferrolho suíço em jogada individual de Messi, que serviu para Di Maria bater no meio do gol, aos 40 minutos.

A segunda etapa começou com os argentinos no ataque, e, logo no primeiro minuto, Lavezzi fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Higuain, que foi travado na hora do arremate.

Shaqiri respondeu, aos 4 minutos, batendo falta perigosa, defendida com dificuldade por Romero.

Messi arrancou pelo meio, aos 13 minutos, tocou para Lavezzi, que abriu na esquerda para Rojo bater e o goleiro Suíço quase passar da bola, mas se recuperar na seqüência.

Na pressão Argentina, aos 17 minutos, Rojo levantou na cabeça de Higuain, mas Benaglio espalmou para escanteio.

Aproveitando-se de rebatida da defesa, Messi, aos 22 minutos, dominou no peito, fora da área, e bateu de primeira, com a bola passando rente ao travessão suíço.

Palácio, complementado bola levantada por Messi, cabeceou à direita da meta, aos 30 minutos.

Benaglio salvou a Suíça após jogada extraordinária de Messi, aos 32 minutos.

Só dava Argentina no jogo.

Mesmo assim, o empate prevaleceu, provocando a prorrogação.

PRORROGAÇÃO

Desde o início da primeira etapa, a Argentina partiu para frente, com os Suíços, no contragolpe, tentando evitar as penalidades.

Aos 3 minutos, Messi levantou bola na cabeça de Palácio, mas a cabeçada, de costas, saiu fraca.

Com as equipe cansadas, os setores defensivos, de ambas as partes, se sobressaiam.

Di Maria, aos 3 minutos do segundo tempo, bateu no ângulo, mas o goleiro suíço fez grande defesa.

Pressão Argentina no jogo.

Messi, em jogada fantástica, aos 12 minutos, encontrou fôlego para arrancar pelo meio, fintar um marcador e servir de bandeja para Di Maria bater cruzado e fazer o gol salvador.

No sufoco, aos 15 minutos, com o goleiro suíço no ataque, a bola foi levantada na área e Dzemaili, de cabeça, acertou a trave direita dos argentinos.

A Argentina conseguiu vencer uma das mais qualificadas defesas do mundo, graças, novamente, ao genial Lionel Messi, e se classificou para as quartas de final, no sofrimento, mas com a moral absolutamente elevada.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.