Advertisements

Empresa que gerencia obras do “Fielzão” está fugindo de citação da Justiça

A Justiça de São Paulo tenta, há meses, intimar os representantes da Arena Fundo de Investimento Imobiliário para que responda, em conjunto com Corinthians, Odebrecht, BRL TRUST, Prefeitura de São Paulo e o prefeito Gilberto Kassab, a uma Ação Pública pelo crime de improbidade administrativa.

Processo aberto pelo Ministério Público que afirma ser a construção do “Fielzão”, além de irregular, tratar-se de roubo aos cofres públicos.

No endereço da tal “Arena” nunca há pessoas com poder para receber a intimação, lembrando que a Odebrecht é a sócia majoritária da empresa.

Razão pela qual o MP decidiu, com anuência do judiciário, realizar a intimação por intermédio de carta registrada.

Pior do que o vexame de ver o nome do Corinthians ligado a esse tipo de gente, é perceber que os hábitos do referido “fundo” se assemelham, em alguns pontos, ao da MSI, de triste lembrança.

Empresa de papel, relegada a um escritório meia boca, sem que se saiba, ao certo, quem assine oficialmente seus documentos.

Todos responsáveis por gerir recursos em torno de R$ 1 bilhão.

E não precisa ser nenhum “gênio” para saber que na hora da “partilha”, ou seja, a sobra dos investimentos, os “ocultados” serão facilmente encontrados.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: