Advertisements

A fama de Oscar no Hall americano

Um dos melhores jogadores de basquete de todos os tempos, Oscar Schmidt, ingressou no Hall da Fama americano.

Antes dele, somente o grande Ubiratan e a rainha Hortência, como brasileiros, tiveram direito a honraria, a maior desse esporte.

A fama de Oscar nos EUA sempre foi grande, ídolo que era de lendas do esporte como o ex-NBA Larry Bird.

Por várias vezes recusou-se a jogar em solo americano porque no período em que atuava era proibida a participação de jogadores profissionais em Seleções de basquete.

Entre a Seleção Brasileira e a NBA, Oscar sempre escolheu a primeira opção.

Exibiu seu talento, então, em quadras europeias, onde sua certeira pontaria também se tornou lenda, encerrando sua carreira no Brasil, após disputar torneios nos dois clubes de maior torcida do país, Corinthians e Flamengo.

Seu maior momento no esporte, indubitavelmente, e que colaborou para sua inclusão no referido Hall, foi a conquista, até então praticamente impossível, da medalha de Ouro no Pan de 1987, vencendo uma poderosa Seleção Americana, numa virada histórica em Indianápolis.

Uma pena que, após história tão linda e inspiradora no mundo esportivo, Oscar tenha tomado decisões a respeito de sua vida pública que contrastam totalmente com o ídolo que foi dentro das quadras.

Caso também de Hortência, diferentemente de Ubiratan, que levou para sua vida privada a postura que encantou seus fãs durante toda a carreira.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: