Advertisements

Ação de Bolsonaro pela cabeça de Alexandre de Moraes tem método e objetivo oculto

Não se trata de loucura, como muitos estão enxergando, a ação promovida pelo presidente Jair Bolsonaro pedindo a cabeça do Ministro do STF Alexandre de Moraes, embora, certamente, inserida na desesperadora tentativa de livrá-lo da prisão,

O genocida sabe que, efetivamente, nada do proposto na petição será levado em consideração.

Não há embasamento jurídico muito menos provas, sequer indícios, de crimes de responsabilidade praticados pelo magistrado.

Porém, apesar de parecer estapafúrdia, a manobra de Bozo tem método e objetivo oculto: pressionar pela suspeição de Moraes, que tem se demonstrado, apenas colocando em prática o previsto em Lei, ‘o terror de Jair Bolsonaro’, expressão utilizada, anos atrás, pelo cafajeste para atacar a honra de uma presidente em homenagem a seu repulsivo e covarde torturador.

Porém, diz o Capítulo 2, Art. 279, Parágrafo Único, do Regimento Interno do STF:

“Será ilegítima a suspeição quando o arguente a tiver provocado ou, depois de manifestada a causa, praticar qualquer ato que importe a aceitação do Ministro recusado”

A provocação é explícita.

Por isso, os próximos passos do Cramulhão serão óbvios: após a recusa do Senado em acolher o processo contra Moraes, serão iniciadas, provavelmente com ajuda de ‘debatedores’ abastecidos com estímulo governamental, as discussões pela suspeição.

Pela Regimento do Supremo, não há o que ceder, mas o embate, ainda que amparado em novas mentiras, servirá de combustível para nova onda de fantasias bolsonaristas sobre perseguições do Sistema ao Mito.

Caberá à imprensa e aos operadores de direito trabalharem para esclarecimento da população.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: