Advertisements

Sobre os bandidos organizados

 Por Jota Junior

http://jotajunior.blog.terra.com.br/

MEU TESTEMUNHO

Terminado o clássico de domingo no Morumbi, fiz uma horinha na cabine com o amigo Mauricio Noriega e depois no térreo com o Caio, hoje comentarista da Tv Globo-SP.

Além do papo agradável com os queridos amigos, demos um tempo para que a massa de quase 50 mil pessoas deixasse o Morumbi e suas cercanias.

Quando tudo parecia calmo e em ordem, fui para o estacionamento reservado à imprensa. Por sinal, um espaço onde cabem uns cinqüenta carros e onde sempre há, no mínimo, mais de cem.

A polícia fazia o isolamento das torcidas e tudo caminhava bem.

Peguei meu carro e deixei o estacionamento para pegar a avenida Jorge João Saad, defronte do estádio. Andei uns 30 metros e de repente me vi ilhado de policiais e baderneiros, numa correria espantosa.

Cassetetes, pedras, paus e eis que explodiu uma dessas bombas caseiras bem à minha frente, ensurdecendo a todos. Milhões de decibéis nas nossas orelhas. Haja tímpanos resistentes.

Vi crianças chorando e se apegando desesperadamente aos pais. Vi senhores de idade avançada sem saber para onde ir e com dificuldade de locomoção. Alguns segundos de pânico total.

Tudo isso por conta da imbecilidade de seres que ainda não aprenderam a conviver pacificamente em sociedade. Gente que ama a violência, a balbúrdia, o conflito. Em suma, não merecem ser dotados de inteligência. Não pensam para o bem. Só para o mal.

São inimigos do futebol. Se aproveitam dos espetáculos para despejar seus instintos de irracionalidade, intimidando e se gabando dessa peculiar ignorância. Batem no peito e se orgulham de ser marginais.

E a polícia faz o que pode. Arma esquemas antes dos clássicos, separa quilometricamente as torcidas, traça planos de emergência, mas o impossível não dá para fazer. Conter exércitos do mal, não dá.

Presenciei tudo, ninguém me contou. Estive envolvido e quase virei uma das vítimas dos baderneiros das arquibancadas. Me entristeceu. Parece não haver abertura para uma reversão de quadro. Ou será que ainda há?

Advertisements

Facebook Comments

26 comentários em “Sobre os bandidos organizados”

  1. Concordo.

    Porém a polícia não é santa! E pelo contrário, mto mal preparada tb!

    Já presenciei, ninguém me contou também, cenas absurdas e que incitavam a violência começadas pela nossa polícia também.

    Torcedor baderneiro tem mta culpa, tem. Mas sejamos coerentes, não são nem de longe os únicos culpados por essa balbúrdia generalizada que parece gritar para as pessoas de bem: “NÃO FREQUENTEM ESTÁDIOS DE FUTEBOL!”

    Paulinho: Ainda assim prefiro a policia

  2. Lamentável… Em pensar que ordinários (cartolas) do futebol bancam ($$$) essa gente.
    Sei Paulinho que o futebol é um evento para todas às classes, mais com esse relato postado por você, me vem há idéia de transformar o futebol e um esporte de elite.
    Mais muita coisa tem que mudar… Começando pela legislação.

    Paulinho: Acabem com as organizadas que as coisas melhoram

  3. Mas aquele promotor(o Fernando Capez)não estava trabalhando justamente para evitar esse tipo de problemas??
    Ironias a parte eu confesso sentir medo de ir a estádios de futebol aqui no Brasil.
    Na última vez que eu fui(num jogo do São Paulo com o Santos na Vila Belmiro)presenciei cenas de selvageria pura.
    Cenas essas que me fizeram perder a vontade de assistir uma partida de futebol no estádio.
    Enquanto esses animais(que me perdoem os animais) organizados continuarem frequentando os estádios eu continuarei a ver os jogos pela televisão.

    Faz bem…

  4. Lendo o comentário da Larissa tenho que concordar totalmente com a opinião dela em relação a polícia.
    Tenho alguns amigos policiais que me contaram coisas escabrosas sobre “atuações policiais” em dias de jogos de futebol demais eventos em que seja necessário policiamento.
    A polícia brasileira de certa forma também é responsável pela violência nos estádios.
    Infelizmente tem muito bandido disfarçado de policial.
    E como quase nada é feito contra esses mal policiais eles podem continuar agindo livremente.

    Paulinho: Estou do lado da policia, que tem menos gente ruim

  5. Bom Dia Paulinho!

    Olha lendo este depoimento do Jota Jr e a experiência que tive domingo no Morumbi, posso dizer que o problema esta muito além dos ‘selvagens’ torcedores, há também o descaso da Federação, o desinteresse dos clubes no conforto ao torcedor e o despreparo da Policia!

    Domingo fui ao Morumbi, nas cercanias do Estádio estava até tranquilo, mas quando fui me aproximando do portão 06 do Estádio percebi uma aglomeração de pessoas para entrar, segui o fluxo e à medida que ia se aproximando do portão a coisa começava a complicar.

    A PM havia fechado os portões que dão acesso à rampa de entrada, liberavam um pouco de torcedores de cada vez, mas a cada vez que fechavam o portão era um empurra empurra sem limites, o pessoal gritava para não deixar fechar e a PM resistia e ameaçava com os cassetetes nas mãos.

    O problema é que quando você esta la no meio não da mais para sair, havia mulheres e crianças no meio da multidão, sendo literalmente esmagados, à medida que o pessoal tentava entrar a situação ficava pior! Quando enfim consegui sobreviver aquele martirio e chegar à rampa, fui conversar com um funcionário pois aquilo era uma situação surreal, mas ele nem me deu atenção, além de ser ignorante!

    Me aproximei da PM para a revista e reclamei do jeito que as pessoas estavam sendo tratadas, o que ouvi foi um ‘surto’ do policial, que entre outras coisas me disse assim;

    ‘Sabe que é assim, não venha ao Estádio’

    Eles tratam iguais os desiguais, no meio da multidão pessoas de bem são tratadas como bandidos, os fiscais da Federação, a PM e os Clubes não tem o menor respeito com o torcedor!

    No fim o que disse o policial é verdade, os Clubes e as Federações também pensam como ele, que os torcedores e as pessoas de bem, não devem mesmo ir aos Estádios, sob pena de apanhar ou até mesmo morrer, por causa da violência de selvagens, do descaso dos Clubes e do despreparo da Policia que trata seres humanos como animais!

    Vendo tudo isso que aconteceu comigo, lendo o relato do Jota Jr, fico pensando como será uma Copa do Mundo no Brasil, acho que se fosse no Iraque seria mais seguro!

    Abraços,

    Nascimento.

    Paulinho: A policia vem para o estadio condicionada a lidar com bandidos organizados. Tenho certeza que se eles acabarem as coisas mudam…Por causa deles muita gente boa acaba pagando o pato. Por isso a melhor opção é ficar em casa

  6. Imaginar, que durante a transmissão do jogo Palmeiras x Corínthians(02.03.08),pela Bandeirantes, o “comentarista” Neto, disse que
    os torcedores poderiam ir aos estádios, pois não havia brigas e confu-
    são, enquanto a câmera da Band passeava pelas cadeiras, mostrando
    torcedores de camisas de Palmeiras e Corínthians, misturados .Provavelmente, na grande maioria eram familiares e com poder aquisitivo maior, preservando-se desta maneira das bombas atiradas nas arquibancadas. Sugiro que algum torcedor, fora do juízo,
    vá com a camisa do Palmeiras e entre no meio da Gaviões da Fiel ou do
    Corínthians na Mancha Verde! Provavelmente, somente o esqueleto sobrará. E que o Sr. Neto deixe de ir ao estádio de helicóptero, em companhia do Sr. Luciano do Valle, a quem tanto bajula, e o intragável
    ex-arbítro( hoje , ” comentarista”), Oscar Roberto de Gódoi.
    Paulinho, gostaria de te sugerir, que passes a analisar além do jogos os
    comentários, para com issos captar os micos destes senhores de microfones.

    Paulinho: Deve ter falado na empolgação das imagens….

  7. É a mesma coisa de sempre. Faltou o Capez para acalmar a torcida organizada, o amigão dos líderes dessas torcidas “organizadas”. Eu, particularmente, sou mais da “desorganizada”. Esses vandalos sequer assistem os jogos.

    Paulinho: As organizadas adoram o Capez

  8. “A polícia faz o que pode” é brincadeira, coisa de quem só vai a jogo em cabine de imprensa. Já vi policial correr atrás de menino de 10 anos, cassetete em punho, depois de aviso do colega e voltar rindo “Obrigado, hein, Pereira? Precisava disso”. Borrachadas sem necessidade porque as pessoas estavam andando pela rua e não pela calçada. Etc, etc, etc. A moda agora – pelo que vi no clássico – é resolver qualquer tumultinho com bombas de gás lacrimogênio (aliás como o Jota Júnior sabe que era caseira e não da polícia, a bomba?), que se espalha no vento, sufocando quem não tem nada com a história, inclusive velhos e crianças. A polícia não faz o que pode: na América Latina, a polícia sempre fez o que quer – é bem diferente.

    Paulinho: Ainda assim prefiro eles do que as organizadas

  9. Falta de organização para a compra de ingressos. Falta de segurança dentro e fora do estádio. Falta de conforto ao torcedor que paga o seu ingresso e sequer tem um banheiro limpo à sua disposição. Aquilo que depende dos cartolas, que é cercar o espetáculo de garantias ao torcedor, é negligenciado, e mesmo tendo dentro de campo o melhor futebol do mundo, uma hora ele cansa de tanto descaso.

    Paulinho: A cartolagem é um horror

  10. Paulinho, acho ridículo e sem nenhum fundamento a crítica que certos torcedores e meios de imprensa faz da polícia, acusando-a de ser mal preparada, etc. Primeiro, se os “torcedores” fossem gente civilizada não precisaria haver policiais em volta dos estádios. Segundo, a polícia age, nestas “batalhas”, conforme manda o manual de controle de distúrbios civis. E isso significa, dando cacetada mesmo, jogando bomba de gás, e daí para cima. Isso no mundo inteiro. Em qualquer lugar do globo. Pode ser no Brasil, Alemanha, Inglaterra, Coréia, Japão, Estados Unidos, etc, o procedimento é o mesmo. É por isso que chama-se tropa de “CHOQUE”. Choque, para quem não entendeu ainda, é contato, cacetada. Não dá para pedir licença. Na Copa de 2006, eu vi uma “guerra” feia entre a polícia alemã e alguns “torcedores organizados” da Inglaterra. Aqui no Brasil é café-com-leite. Os policiais alemães, estavam armados até os dentes e usavam cacetete de madeira. Não era borracha não. E desciam a lenha. Cada cacetada era um baderneiro a menos. Parecia um batalha medieval. Melhor não estar lá. Ao fim de 5 minutos não tinha mais um torcedor inglês em pé (e com a cabeça inteira também). Eu sempre evitei ficar nestes ambientes quando o clima fica ruim. Basta não ficar de boca aberta olhando para as nuvens e qualquer um saberá se deve ficar ou sair de determinado lugar. Uma boa forma de evitar confusão é o seguinte: se tiver torcida organizada por perto, saia, pois COINCIDENTEMENTE é sempre aí que tem confusão.

    Paulinho: Se a policia afrouxar os bandidos tomam conta

  11. Não frequento mais os estádios desde o dia em que fui mal tratado por policiais, organizadores do jogo, funcionários da federação maineira e do Cruzeiro, quando tentei assistir ao jogo Cruzeiro X Corínthians no Mineirão, para ver meu Timão em campo (Detalhe: eu morava em BH até o anos passado). Tive que pagar dois ingressos, fui espremido no portão por causa de um corre-corre, testemunhei a entrada gratuita de um figurão (daqueles que tem sobrenome), fui xingado pelo bilheteiro, etc. Ou seja, o torcedor é violento, mas aqueles que se responsabilizam pelo futebol são despreparados e fazem de tudo para irritar ainda mais o torcedor e afastá-lo dos estádios. QUE TODOS AQUELES QUE TRABALHAM CONTRA O FUTEBOL SEJAM PUNIDOS ( INCLUINDO OS MAUS TORCEDORES ORGANIZADOS) .`Parece piada: Este é o país que vai patrocinar uma Copa… Lamentável…

    Paulinho: A melhor alternativa é ficar em casa

  12. Ele acobou de relatar uma coisa que ninguem sabe KKK.
    Tem que se acabar com as torcidas organizadas no futebol.deixar só pro carnaval.

    Paulinho: Acho que nem no carnaval

  13. Olha Paulinho, tenho 18 anos, nunca fui a um estádio e a cada dia tenho menos vontade.
    Amo muito o meu time, tenho muita vontade de ir, mas o amor próprio é maior nessas horas.
    Não quero ficar exposto aos marginais que também o frequentam, ao despreparo da polícia, à má organização do evento, aos estádios totalmente antiquados e a tantas outras coisas.
    Enquanto tudo não melhorar, vou continuar no meu sofá, assistindo pela tv. Deve ser menos emocionante, mas pelo menos é mais seguro.

    Paulinho: Sem duvida mais seguro

  14. Garanto que se os torcedores fossem tratados de maneira decente, 90% dos problemas acabariam.
    Os 10% de marginais, deveriam receber ação preventiva da polícia, e no caso de vandalismo, código civil para ressarcimento dos danos.
    Do jeito que foi colocado, todos os torcedores são marginais e a Polícia tupiniquim é a melhor e mais correta do mundo.
    Sabemos que não é assim.

    Paulinho: Não falo de torcedores comuns

  15. Tomara que o senhor J. Junior faça desse episódio uma grande ferramenta para tentar envolver todos que gostam do futebol. Não guarde só como experiência de vida e seja multiplicador de opiniões.

    Paulinho: Ele já começou divulgando

  16. Bom dia Paulinho… realmente é muito complicado isso…por isso que nao vou mais em classicos….. agora discordo de vc que a policia faz o que pode…mentira, a policia é omissa bem como os promotores e juizes que julgam casos de vandalismo no futebol… é sempre o mesmo bla, bla, bla..”os responsáveis serão punidos exemplarmente”…. conversa pra boi dormir… é mais fácil enterrar 1 ou 2 inocentes mortos em brigas de torcida que ter pulso firme na hora de combater estes marginais….

    Policia e autoridades são tão marginais quanto os torcedores organizados… e o pove é palhaço de achar que ainda existe o poder do estdo…

    Paulinho: Ainda assim prefiro a policia

  17. Também presenciei uma cena lastimavel, já ví varias na verdade, mas essa foi de doer, no jogo entre corinthians e guarani, na estréia do paulistão, ao final do jogo estavamos nas imediações dos morumbi, qdo presenciamos um ataque de quatro torcedores a um carro que estava sendo chutado enquanto o motorista tentava escapar em meio ao transito carregado, chutaram portas, laterais quebraram retrovisores, enfim detonaram o carro, para nossa surpresa o motorista era uma mulher, devia ter uns 24 anos + ou -, ela estava totalmente assustada com a atitude dos torcedores, na verdade indicava uma discussão de transito, uma vez que o carro dos palhaços ficou parado no meio da avenida, foi uma cena lamentável, tentamos perguntar para garota se ela precisava de ajuda, pois tinhamos anotado a placa do veiculo dos caras, para uma futura ação criminal, a menina assustada foi meio estupida conosco e não deu bola para nossa conversa indo embora sem olhar pra nós, ficamos com no. da placa do carro, mas depois sem saber o que fazer e já quase 1 hora da manha , fomos embora, ficamos alí imaginando que poderia ser um parente nosso (Mulher, Mãe, irmã), passamos por uma viatura e informamos o ocorrido, deixamos o no. da placa do veiculo com um policial, que na verdade nem deu bola para o acontecido, ao menos dormi tranquilo, fiz minha minha parte como cidadão, apesar de ser maltratado pela garota, mas entendemos a situação e imagino que se a mulher não gostasse de corinthiano agora então, menos ainda. Abraço guerreiro fica ai um registro trágico do ocorrido e peço para outros torcedores, denunciem esse tipo de agressão, ou qualquer tipo de agressão para que nós cidadãos de bem não sejamos confundidos com marginais que frequentam estádios de futebol.

    Paulinho: É isso ai…abraço

  18. “NÃO FREQUENTEM ESTÁDIOS DE FUTEBOL!”

    Paulinho: Com as organizadas fica dificil mesmo

  19. Engraçado: A polícia dá segurança para eventos de 1 milhão de pessoas em Aparecida e com 4, 5 viaturas atende menos de 20 casos, todos de desmaio ou pequenos furtos…
    Fala a verdade: Vocês ouvem muita aquela advogada da Gaviões que culpou a meia dúzia de policiais que podem ter salvo a vida de jogadores do Corintnhians e do River Plate no Pacaembu pela confusão. Deveriam atirar flores para os marginais…
    Fumam maconha, arriscam a vida das pessoas no trânsito..e a polícia está errada em ser enérgica..
    Parecem mãe que ficam na porta dos presídios em rebelião: “Ah, mas não mata meu filho”…Sendo que o filho dela matou, roubou, estuprou…

    Paulinho: Sou muito mais a policia

  20. O rei ficou nu nessa. Os uniformizados de plantão não escreveram nada…

    Paulinho: Eles não devem ter mais desculpas

  21. Paulinho, o problema é que mesmo extinguindo as organizadas “de direito”, elas continuarão a existir “de fato”. Naquela época em que proibiram, ainda assim esses torcedores se agrupavam dentro e fora dos estádios. Pra mim, a única solução viável no curto prazo é a permissão de apenas uma torcida (a do time mandante) em clássicos, é triste, mas é a realidade. Me lembro que até meados da década de 90, a briga era entre as uniformizadas, quem não vestia a camisa de uma delas até passava desapercebido. Hoje em dia vestir camisa de um clube em dia de jogo do outro clube em São Paulo, é pedir para ser linchado na rua. A impressão que eu tenho é de que depois das medidas adotadas pelo então promotor Fernando Capez, na segunda metade da década de 90, a violência, que antes se restringia às torcidas uniformizadas, hoje se estendeu aos torcedores comuns.

    Paulinho: Lugares marcados…

  22. Enquanto isso a Rede Globo fica falando da “festa das arquibancadas” colocando legendas nos gritos de guerra não ofensivos. Vivem em que mundo? Provavelmente no mundo de Ricardo Teixeira.

    Paulinho: ACredita quem quer…

  23. Por isso concordo com o Flávio Prado neste aspecto: trouxa de quem vai a um estádio de futebol hoje em dia! Programa de alto risco, não vá ao estádio, assista pela TV! E ele tem toda razão…

    Paulinho: Com as condições atuais, ele tem razão

  24. uma solucao simples seria nos classicos so poderem assistir os torcedores do time mandante, e assim palmeiras e sao paulo poderia ser no palestra, so com palmeirenses. moro perto de ribeirao preto, quando o palmeiras veio jogar aqui contra o juventus, era impressionante a quantidade de amigos que queriam ver o jogo, agora nao encontro ninguem com vontade de ver o classico contra os bambis. e meus amigos bambi, vao em peso ver o tricolor contra a lusinha,mas nao estao querendo ver o classico.como mandante se so fossem torcedores do palmeiras a coisa seria outra. ABRACOS

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: