Advertisements

A briga dos treinadores contra o monopólio, ilegal, de CBF e FPF

Com eleição definida, Caboclo e Reinaldo fazem contato cordial | Panorama Esportivo - O Globo

Faz alguns anos, somente treinadores que obtiverem Certificado Oficial de conclusão de cursos promovidos pela ‘CBF Academy’ recebem autorização para trabalhar nos principais campeonatos do país.

Trata-se de uma ilegalidade.

Diz a Lei nº 8.650, de 20 de abril de 1993, em seu Art. 3º, Parágrafos I e II:

O exercício da profissão de Treinador Profissional de Futebol ficará assegurado preferencialmente:

  • aos portadores de diploma expedido por Escolas de Educação Física ou entidades análogas, reconhecidas na forma da Lei;

A Associação Brasileira de Treinadores de Futebol (ABTF) protocolou, na 52ª Vara Cível do Rio de Janeiro, ação pedindo que CBF e a FPF deixem de exigir os cursos da CBF Academy como os únicos capazes de viabilizar a profissão.

Em verdade, além da própria Associação, escolas especializadas, inclusive em Ligas não filiadas à entidade, possuem respaldo jurídico para prepararem novos profissionais.

Se acolhido o pedido da ABTF, tanto CBF quanto FPF terão que anular itens de seus regulamentos que obrigam os técnicos a matricularem-se na Casa Bandida, a custos expressivos de formação.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: