Advertisements

Os 35 conselheiros, os Gaviões da Fiel e o presidente covarde do Corinthians

Ontem (23), 35 conselheiros do Corinthians manifestaram-se, oficialmente, contrários à submissão do presidente Duílio ‘do Bingo’ Monteiro Alves diante dos desejos da FPF e da CBF, que estão obrigando os clubes a disputarem seus torneios em meio à pandemia.

Destaco, no documento enviado ao mandatário alvinegro, os seguintes trechos:

“(…) o Corinthians deveria dar o exemplo e não jogar nenhum campeonato nessas condições”

“A anuência da Presidência e da atual Diretoria com a continuidade da prática do desporto nessa situação representa um prejuízo histórico e uma mancha na nossa trajetória”

Apesar dos apelos, o Timão entrou em campo contra o Mirassol, em Volta Redonda, expondo atletas e demais trabalhadores a risco de contaminação por COVID-19.

Triste episódio da história corinthiana.

Quem assistiu ao lamentável vídeo da reunião da CBF, publicado por Venê Casagrande, pode notar um presidente do Corinthians submisso, incapaz de contrapor as barbaridades de Rogério Caboclo – que obrigava, quase ameaçando, os clubes a disputarem os torneios da Casa Bandida, num comportamento indigno de quem comanda uma agremiação com o tamanho e a história do Timão.

Vale destacar que, além dos conselheiros que assinaram o manifesto, a ‘organizada’ Gaviões da Fiel também posicionou-se contrária ao comportamento da diretoria do Corinthians neste episódio.

Das duas, uma: Duílio é favorável, de fato, ao genocídio que vivenciamos no país ou é covarde a ponto de entrar mudo e sair calado duma reunião (da CBF) que decidiu expor os funcionários do clube que preside aos efeitos da pandemia.

Seja qual for a resposta, é comprovadora do grande equívoco dos que o escolheram, recentemente, para presidir o Corinthians.


Manifestação dos 35 conselheiros:


Manifestação dos Gaviões da Fiel:

“NÃO É HORA DE PENSAR EM FUTEBOL”

Durante quase 52 anos de existência, a maior motivação dos Gaviões da Fiel sempre foi ver o Corinthians em campo e apoiar, independente de resultado ou circunstância.

Mas, o que está acontecendo hoje é um absurdo.

No dia em que o estado de São Paulo registrou um recorde de 1021 mortes nas últimas 24 horas, qual o sentido de transferir um jogo para outro estado, que também está em uma situação crítica?

Longe dos gramados, vários funcionários participam da preparação da equipe e um simples jogo envolve muitas pessoas que não aparecem na transmissão.

Diante disso, demonstramos nossa insatisfação com a insistência por parte da Federação Paulista de Futebol (FPF) em continuar com o Campeonato Paulista nesse momento e da diretoria que não se impõem contra isso.

Quando o Corinthians jogar, vamos fazer a transmissão por meio da nossa rádio como sempre e vamos torcer, porque é o que fazemos como torcedores.

No entanto, não será uma partida comum e ficará marcada na história, como mais um dia em que a vida foi deixada em segundo plano na pandemia da Covid-19.

Somos uma torcida organizada, mas também somos uma entidade com responsabilidade social.

Agora, nada deveria estar acima da luta pela vida do nosso povo”

Facebook Comments
Advertisements

Um comentário sobre “Os 35 conselheiros, os Gaviões da Fiel e o presidente covarde do Corinthians

  1. Pingback: Manifesto contra jogos do Corinthians durante a pandemia gera desentendimentos e ameaças nos bastidores do Corinthians – Blog do Paulinho

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: