Advertisements

Léo Príncipe move duas ações de cobrança contra o Corinthians

Léo Príncipe

Ontem (17), o jogador Léo Príncipe ingressou na Justiça, através de sua pessoa jurídica, para cobrar calote de R$ 120 mil do Corinthians.

O acordo está discriminado como ‘direitos de imagem’.

Em 08 de março de 2017, Corinthians, através do então presidente Roberto Andrade, atual diretor de futebol do clube, e Léo Príncipe, assinaram contrato que previa o pagamento da quantia referida em três parcelas de R$ 40 mil.

Os vencimentos eram: março de 2017, fevereiro de 2018 e fevereiro de 2019.

Nenhuma delas foi honrada.

Léo Principe, além deste processo, move outro contra o Timão, pela Justiça Trabalhista, em que cobra R$ 260 mil pelos calotes em FGTS, Férias, 13º, etc., com audiência marcada para 08 de março.

Somando as ações, o total da cobrança atinge R$ 380 mil.

O atleta entrou em campo com a camisa do Corinthians em 14 oportunidades, tendo assinalado um gol.

Provavelmente não será o único problema semelhante criado pela ‘desadministração’ alvinegra.

Somente para ficar no FGTS, todos os trabalhadores do Corinthians, desde os mais humildades até os milionários, estão com os depositos, obrigatórios, retidos, portanto indevidamente embolsados pelo clube, há mais de dois anos.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: