Advertisements

‘Caso Everaldo’: saiba como Andres Sanches ajudou a tomar dinheiro do Corinthians para entregar a Fernando Garcia

Andres Sanches, Fernando Garcia e Paulo Garcia

No dia 10 de abril de 2019, o Corinthians, através do então presidente Andres Sanches, contratou o atacante Everaldo, do Velo Clube, pagando, inicialmente, R$ 2,5 milhões por apenas 50% de seus direitos econômicos.

À mídia, conforme demonstram matérias à época, esse dados foram repassados como definitivos da transação.

Abaixo, postagem do ‘Globo Esporte” confirmando a informação:

Corinthians anuncia a contratação do atacante Everaldo, ex-Fluminense | corinthians | ge (globo.com)

Mas não eram.

De maneira inusual, principalmente por tratar-se de jogador pouco conhecido, Sanches aceitou, segundo a clausula 2.1, letra A, pagar outros R$ 500 mil, sem contrapartida de direitos, ou seja, o clube nada levou em troca, se Everaldo jogasse 20 partidas pelo Timão.

Até o presente momento, o atacante entrou em campo 30 vezes.

Mais estranha ainda é a movimentação ocorrida pouco mais de dois meses após a concretização deste negócio.

No dia 28 de junho de 2019, o atleta constituiu a ‘Everaldo Silva do Nascimento EPP’, com objeto social de intermediação de jogadores de futebol, ou seja, apta a receber os comissionamentos em torno de sua carreira, entre os quais os devidos pelo Corinthians.

Porém, curiosamente, o endereço de sede da empresa, Rua Dr. Amâncio de Carvalho nº 182, cj 211, é idêntico ao da famosa ‘Elenko Sports’, de propriedade do agente Fernando Garcia, irmão de Paulo Garcia, dono da Kalunga, ambos muito próximos de Andres Sanches.

Não é necessário ser nenhum gênio para supor em que contas foram parar os R$ 500 mil de sobre-preço, sem contrapartida, na compra de Everaldo, e também os pagamentos subsequentes inerentes ao negócio.

Vale a pena, como alerta aos conselheiros alvinegros, realizar a checagem dos documentos de empresas em nome de jogadores listadas como recebedoras de comissão nos balanços do Corinthians, sob forte suspeita de se prestarem, como nitidamente ocorre no ‘caso Everaldo’, a esconder os reais recebedores das quantias discriminadas.

EM TEMPO: o diretor de futebol à época dos fatos é o atual presidente do Corinthians, Duílio ‘do Bingo’ Monteiro Alves


CONTRATO DA COMPRA DE EVERALDO PELO CORINTHIANS


EMPRESA ABERTA POR EVERALDO


ELENKO SPORTS CONSTITUIDA NO MESMO ENDEREÇO DE EVERALDO

Facebook Comments
Advertisements

Um comentário sobre “‘Caso Everaldo’: saiba como Andres Sanches ajudou a tomar dinheiro do Corinthians para entregar a Fernando Garcia

  1. Pingback: O método Elenko de esconder e, talvez, distribuir comissionamentos a terceiros – Blog do Paulinho

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: