O varzeano Vasco da Gama

São Januário

Ontem, pela enésima vez, o Vasco da Gama não conseguiu comportar-se de maneira civilizada no momento de decidir que seria o novo presidente do clube.

As eleições, interrompidas por liminar concedida pelo STJ, quando três urnas já estavam lotadas, independentemente disso, já eram tocadas em ritmo de caos.

A insistência em se comportar, politicamente, ao longo dos anos, como se fora clube varzeano é a âncora que impede a evolução cruzmaltina.

O Vasco, que no início dos tempos era exemplo a ser seguido, hoje em dia tropeça no pensamento provinciano de seus conselheiros, dirigentes e boa parte dos torcedores.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.