Atacante contratado pelo Corinthians, que não faz gols há quatro anos, é substituído na estreia com oito minutos de partida

Na última semana, o Blog do Paulinho revelou o currículo do atacante Wallace, recém contratado pelo Corinthians, que não faz um gol sequer há quase quatro anos, razão pela qual foi dispensado do pequeno Palmacia, da 3ª divisão cearense.

Corinthians contrata atacante que não faz gol há quase quatro anos, dispensado da 3ª divisão cearense por deficiência técnica

Jaça, Wagninho e a ‘turma’ de Andres Sanches

Os responsáveis pelo acordo foram o gerente da equipe sub-23 alvinegra, Wagner Rivera, o Wagninho, braço direito e, segundo agentes ouvidos pelo blog, até ‘bolso’ do diretor Jacinto Antônio Ribeiro, popular ‘bicheiro’ Jaça, além do treinador Edson Leivinha.

Ambos, provavelmente, encantados com o empresário do atleta, porque, além do currículo ‘expressivo’, havia meses que Wallace sequer disputava uma partida de futebol.

Wagninho intermediou, com os devidos agentes, mais de três dezenas de aquisições suspeitas ao elenco do ‘Time B’ Alvinegro.

Na última sexta-feira (16), na estreia do ‘Sub-23’ do Corinthians contra o Coritiba, Wallace foi escalado como titular.

Porém, logo aos 8 minutos do primeiro tempo, sob alegações de dores musculares, foi substituído, mantendo-se invicto na arte de balançar as redes adversárias.

Wallace, que assinou contrato definitivo com o Corinthians, nunca marcou um gol sequer como profissional.


No 21 de junho de 2011, Wagninho constituiu a ‘Wagner Rivera Rodrigues Esportes’, e, por conta dela, está sendo acusado, pelo MP-SP, de ‘Improbidade Administrativa’, supostamente cometida em 2014, na cidade de Viradouro/SP, em conluio com a Prefeitura local.

Trata-se de R$ 12 mil embolsados pelo cartola alvinegro para levar os masters do Corinthians ao Município sem que fosse adotada qualquer tipo de licitação.

A promotoria pede que Wagninho, além de condenado pelo ‘dano ao erário’, pague R$ 60 mil (cinco vezes o valor recebido) e R$ 20 mil por Danos Morais coletivos.

Em novembro de 2014, o juiz Pedro Henrique Antunes Motta Gomes, da Vara Única do Município, determinou, liminarmente, a indisponibilidade de bens de Wagninho.

Após diversas protelações, no dia 14 de novembro de 2019 ocorreu a audiência de Instrução, Julgamento e Debates, ocasião em que o diretor do Corinthians levou consigo, como testemunha, o ex-volante Marcio, campeão brasileiro de 1990.

Desde então aguarda-se pela Sentença.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.