Advertisements

As mentiras na ‘live’ do presidente do Corinthians e na Nota Oficial do clube

Ontem (05), o Corinthians viveu um dia em que mentiras se acumularam, oficialmente, nos mais diversos meios de comunicação alvinegros.

À tarde, o clube, para justificar os problemas nas finanças, emitiu Nota Oficial, com a seguintes distorções:

  • As receitas de bilheteria afetam diretamente o fluxo financeiro (não econômico) do Clube pois são direcionadas para o custeio do financiamento da Arena Corinthians.

Na realidade, o Corinthians tem sobrevivido do calote em repasses destes valores ao Arena Fundo, numa dívida que já atinge R$ 50 milhões.

  • O aumento dos custos financeiros em cerca de R$ 25 milhões se deve ao custeio das aquisições de atletas.

O clube não explica que esse ‘custeio’, em verdade, trata-se de pagamento de comissões a intermediários de jogadores.

  • podemos citar a venda do atleta Pedrinho em 2020, que representa uma geração de receita de cerca de R$ 120 milhões, ou 50% do passivo de curto prazo.

A Nota do Corinthians omite que, destes R$ 120 milhões, pouco mais de R$ 15 milhões permanecerão nos caixas do Corinthians, por conta de divisões diversas de direitos econômicos e pagamentos de empresários.

Poucas horas depois, Andres Sanches participou de ‘live’ num canal de torcedores e, como de hábito, espancou a verdade.

Ao ser questionado sobre as razões do clube não ter honrado a promessa de devolução de dinheiro aos torcedores que adquiriam ingressos para os jogos que não foram disputados por conta da pandemia, o presidente alvinegro respondeu que o dinheiro da bilheteria foi destinado ao Fundo, impossibilitando o ressarcimento.

Em verdade, há meses o Timão não manda um tostão sequer ao pagamento dessa despesa.

Por fim, entre desculpas diversas sobre o acréscimo da dívida do Corinthians, Sanches disse que a solução é não contratar mais jogadores e que aguarda a resolução do processo de recuperação judicial da Odebrecht para liquidar a pendência com a construtora.

A primeira resposta é inviável diante da necessidade do clube depender do resultado esportivo para arrecadar mais e gerar caixa suficiente para a subsistência.

No tocante ao assunto Odebrecht, Sanches finge não saber que o processo está resolvido e que a dívida do Corinthians, declarada pela construtora na ação, é de R$ 700 milhões, não os R$ 150 milhões apregoados pelo dirigente

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: