Advertisements

A queda de Sérgio Moro

O ex-juiz Sérgio Moro acaba de anunciar sua demissão do cargo de Ministro da Justiça do governo Bolsonaro.

Não porque indignou-se com a sujeirada que, por meses, ajudou a encobrir, mas pelo ego confrontado diante de sucessivas humilhações que lhe foram impostas em troca da promessa de ser indicado ao STF.

Moro envergou a espinha, notoriamente flexível (conforme comprovam mensagens publicadas pelo ‘The Intercept’), até o limite da vassalagem.

Já dizia Millôr Fernandes: “Quem se curva aos poderosos mostra a bunda aos oprimidos”.

Paulo Guedes, também despertado para a realidade, será, em breve, o próximo a pedir o boné, embora já seja um ‘morto-vivo’ transitando pelo Planalto.

Usados por Bolsonaro para dar sustentação popular ao Governo, a dupla serviu agora de moeda de troca no ‘toma-lá-dá-cá’ negociado com notórios corruptos do congresso para evitar o impeachment do presidente.

Ambos merecem a traição.

Caiu a máscara do ‘Mito’, que se dizia combatente da “Velha Política”, mas dela está se socorrendo para salvar a própria pele e a dos filhos, prepostos de seus malfeitos em décadas de sujeiradas parlamentares.

Bolsonaro abriu mão do eleitor ‘lava-jatista’ e, provavelmente, da reeleição, mas manterá ainda por algum tempo, mas não muito, a idolatria de alguns idiotas, capazes de teorias da conspiração dignas de roteiro oscarizado para defendê-lo.

Perde-se os anéis para salvar os dedos.

A Moro, neste momento, e a Guedes, em breve, restará a vitimização e o discurso de heróis alvejados pelo sistema, quando, em verdade, foram cúmplices conscientes do descalabro que ainda nos assola.

Um dia a história haverá de cobrá-los.

Se é compreensível que, num país de nível intelectual tão raso, parte da população tenha embarcado na canoa furada, não existe possibilidade, a não ser por mau-caratismo, de que alguém com mínimo de inteligência, dignidade e informação seja enganado pelo que representa, há mais de três décadas, a figura repulsiva, preconceituosa e corrupta de Jair Bolsonaro.

Advertisements

Facebook Comments

3 comentários em “A queda de Sérgio Moro”

  1. O Bolsonaro é um trapalhão, enrolado. Todo dia alguém é demitido do cargo, pra botar um general no lugar. Acordem, os militares querem o país só para eles dividido com os contaminados evangélicos.

  2. Lembram quando o moro vazou a bolsonaro relatórios da PF sobre caso dos laranjas do ministro do turismo ( ver matéria no diariodocentrodomundo). E ai………….

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: