Advertisements

A diferença entre falta tática e tentativa de homicídio

O Blog do Perrone publicou, ontem (01), que o lateral Daniel Alves, do São Paulo, é mais faltoso do que Fagner, do Corinthians, e Felipe Mello, do Palmeiras, ambos afamados pela conduta violenta nos gramados.

“É possível contar um monte de mentiras dizendo somete a verdade”, dizia, anos atrás, premiado comercial da FOLHA, em que somente bons feitos de Adolf Hitler eram demonstrados, sem citação qualquer à sua monstruosidade.

A postagem baseou-se nas frias estatísticas, que não revelam, evidentemente, o contexto geral da discussão.

Há gritante diferença entre faltas táticas e tentativas de homicídio.

Outro exemplo: se, nos anos 80, fossem listados os goleiros com defesas mais espetaculares, os que defendiam o Juventus, principalmente em jogos contra os grandes, seriam sempre os primeiros da lista, por conta do regime defensivo orquestrado pelo clube da Mooca.

Verdadeiramente, porém, estes arqueiros, que intercalavam essas intervenções com frangos incríveis em partidas de menor expressão, nunca foram profissionais relevantes.

Daniel sempre foi adepto do futebol bem jogado, enquanto Fagner e Mello, independentemente de suas qualidades técnicas, do desrespeito aos adversários.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: