Advertisements
Anúncios

Messi faz 32 anos e é analisado por Tostão

O genial argentino Lionel Messi completa 32 anos com, ao menos, dez destes (ou mais) na condição efetiva (independentemente de premiações) de melhor jogador de futebol do planeta.

Para muitos, entre os quais este jornalista, o segundo melhor de todos os tempos, perdendo apenas para Pelé, que talvez nem ser-humano seja.

Na última semana, o craque (como ex-jogador e cronista esportivo) Tostão concedeu rara entrevista ao ‘El Pais’ e, dentre diversos assuntos, tratou de explicar, em detalhes, sua visão sobre Messi.

Colocou-o pouco abaixo de Pelé – com quem jogou, mas acima de Maradona, a quem tratou como ‘Ronaldinho Gaucho melhorado’.

O Blog do Paulinho concorda que Messi é melhor que ‘El Pibe”, mas acha que Ronaldinho não engraxa as chuteiras de Diego.

Até como homenagem ao aniversário do craque argentino, que vem sendo castigado, nesta Copa América, por conta dos deploráveis gramados de estádios brasileiros, selecionamos abaixo os referidos trechos da entrevista de Tostão:

“O melhor jogador do mundo é claramente Messi. É muito completo. É um magistral passador, um magistral artilheiro, um magistral driblador… muito completo. O Cristiano Ronaldo, por sua vez, é um magistral finalizador. O Cristiano é mais completo como finalizador, e o Messi como jogador. Só que, na seleção, o Messi não teve a oportunidade de ganhar nada importante. Ele é tão bom que acredito que haja uma parte da torcida brasileira que quer que ele ganhe a Copa. Gosta mais do Messi que da seleção brasileira”

“Se só os analisarmos tecnicamente, Messi é melhor que Maradona. É mais regular, joga há mais de 10 anos num muito alto nível, fez mais gols, deu mais passes… É muito mais completo. Diego era mais artístico, era um Ronaldinho melhorado. Mas como Maradona ganhou a Copa, foi o melhor jogador no México [em 1986] e fez o gol mais bonito da história, é normal que para muitos argentinos Diego seja superior a Messi. Por mais que Leo não ganhe nada com sua seleção, para mim será o melhor da história depois do Pelé”

“Pelé tinha algo que Messi não tem, a força física. Era um touro. Quando precisava, empurrava aos zagueiros, se chocava com eles. Tinha muita técnica, habilidade e criatividade, como Messi tem, mas era mais forte. E quando as coisas não saíam bem, Pelé ficava uma fera. Messi é mais tranquilo nesse sentido”

“Pelé não era um líder. Mas tinha muita força psicológica. Quanto mais difícil ficava o jogo, mais agressivo ele ficava. Acho que isso é uma vantagem sobre Messi”

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

1 comentário em “Messi faz 32 anos e é analisado por Tostão”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: