Advertisements

Pedido de propina de R$ 4 milhões teria afastado patrocínio master do Corinthians

Roberto Andrade, Eduardo Caggiano, Andres Sanches e André Negão

Tempos atrás, a Magnum Relógios, espécie de dona do Guarani, tentou acerto de patrocínio master com o Corinthians.

Executivo da empresa sentou-se à mesa de reuniões com o então vice-presidente André Negão, braço direito do presidente Andres Sanches, em meio à gestão de Roberto Andrade.

O pedido de R$ 4 milhões “por fora”, supostamente efetuado pelo cartola, teria inviabilizado a negociação.

Famoso comentarista de televisão, ligado aos acontecimentos, confirmou a diversos conselheiros do Corinthians a reclamação, que lhe chegou aos ouvidos pelo presidente da empresa.

Em sendo verdade, diante do que executivos da Odebrecht revelaram em recente delação, é pouco provável que Negão, em pedindo dinheiro, o tenha feito apenas para si, mas como intermediário de quem lhe dá as ordens no Parque São Jorge, a quem diversos agentes de jogadores apelidaram como “Taxinha”.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: