Advertisements

Filho de Andres Sanches é condenado à revelia no caso do imóvel ocultado

Lucas Sanchez, Andres Sanches e o filho de Giuliano Bertolucci

O Blog do Paulinho revelou, tempos atrás, que o presidente do Corinthians, Andres Sanches, utilizou-se, como de hábito, do nome de seu filho para adquirir, no dia 23 de dezembro de 2013 (pouco antes da inauguração do estádio de Itaquera), a cobertura de nº 81, Bloco I, localizada na Rua João Baldinato nº 109, com 210 m², piscina e demais regalias.

O contrato foi assinado por Lucas Sanchez (com valor de R$ 520,9 mil especificado – preço de seis anos atrás, pago à vista, no dia 31/12/2013).

Mas o imóvel, desde então, seguia em nome da construtora “Maxcasa Ix Empreendimentos Imobiliários Ltda”, com objetivo, tudo indica, de dificultar o rastreamento das autoridades.

Os donos da empresa, receosos de serem tratados como cúmplices de eventuais deslizes dos compradores, passaram, há alguns meses, a exigir que o apartamento fosse registrado em nome de Lucas, que esquivava-se em fazê-lo.

Sem acordo, o caso foi parar na Justiça.

No dia 28 de setembro de 2018, a ação, exigindo que Lucas Sanchez assuma a propriedade do imóvel, foi distribuída à 2ª Vara Cível do Butantã, recebendo a numeração: 1006618-39.2018.8.26.0704.

Após ser citado e não comparecer em audiência, nem constituir advogado, o filho de Andres foi julgado e condenado à revelia.

Diz a sentença, promulgada na terça-feira (07), assinada pela juíza Mônica Lima Pereira:

“Diante do exposto, JULGO PROCEDENTE a ação, com fundamento no artigo 487, inciso I, do Código de Processo Civil, para condenar o réu a receber e arcar com os custos relativos à outorga de escritura definitiva e cadastro perante a Prefeitura Municipal de São Paulo do imóvel objeto da matrícula nº 200.476 no prazo de 30 (trinta) dias, sob pena do pagamento de multa diária de R$1.000,00 (um mil reais) até o limite do valor dos custos totais para outorga da escritura definitiva, bem como condenar o réu ao pagamento de multa contratual no montante de R$ 52.095,00 (cinquenta e dois mil e noventa e cinco reais) acrescido de correção monetária e juros a partir da citação”

“Em razão da sucumbência, condeno o réu ao pagamento das custas, despesas processuais e honorários advocatícios, que fixo em 10% sobre o valor da causa”

Acossado por investigações criminais diversas, que acusam-no, entre outras coisas, de receber propina da Odebrecht para facilitar sobre-preço do estádio de Itaquera, a decisão, por razões óbvias, é terrível para o presidente do Corinthians


Abaixo detalhes sobre a cobertura de Andres Sanches, avaliada em R$ 2 milhões, com o contrato assinado em nome de Lucas Sanchez, mas ainda, à revelia, em nome da construtora:

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: