Advertisements

O desrespeito de Edu Gaspar e Tite com os jogadores da Seleção

Edu Gaspar e Tite

Em passado recente, após cuspir em jogador do adversário Sassuolo, o atacante Douglas Costa, da Juventus, foi punido pelo treinador Tite, com aval do diretor Edu Gaspar, não sendo convocado à Seleção Brasileira.

Uma decisão correta, mas facilitada por conta dos jogos seguintes do selecionado tratarem-se de amistosos com ínfima importância.

Disse Tite, à época:

“Quanto ao Douglas Costa, não foi convocado pelos dois fatores: lesão e incidente. Ou ato de falta de disciplina”

Dias atrás, o jogador Neymar, com histórico de indisciplinas que faria Douglas Costa ser tratado como “coroinha de igreja”, cometeu mais um desatino ao agredir, covardemente, um torcedor do Rennes, no caminho de receber a medalha do vice-campeonato da Copa da França.

Por conta da próxima convocação destinar-se à disputa de uma Copa América, que, tirando a Copa do Mundo, é o mais relevante torneio disputado pela Seleção, e também pelo fato do time não possuir, de fato, jogadores à altura de substituí-lo (nos gramados), é até compreensível, apesar de constrangedor, que uma punição a Neymar seja relevada ou minimizada.

É inadmissível, porém, o tratamento público desigual revelado em mais uma desastrosa entrevista do diretor da Casa Bandida, Edu Gaspar, quando questionado sobre o tema:

“O Neymar teve esse problema de indisciplina no PSG, a responsabilidade é deles… Não estou passando a mão na cabeça dele, estou achando o correto para seleção”

“O que o Neymar fez quando esteve com a gente na seleção? Desde a nossa primeira convocação com o Neymar, nunca tivemos problema com ele. Cabe a nós (se um caso similar acontecer) quando o Neymar estiver conosco, aí nós vamos conversar”

O desrespeito, evidente, por conta da dissimulada explicação não atinge apenas a Douglas Costa, que no Mundial de 2018 jogou melhor e foi mais importante do que Neymar, mas também aos demais jogadores, oficialmente destacados como inferiores, fora de campo, ao problemático atleta do PSG.

Tite e Edu Gaspar, com o agravante do primeiro ter assinado manifesto pela queda de Marco Polo Del Nero, presidente, de fato, da CBF (o de direito é Rogério Caboclo), e depois ter aceitado convite do próprio à Seleção, há tempos apresentam-se seletivos quando o assunto é espinhoso e pode, de alguma maneira, comprometer suas carreiras.

Ambos trabalharam juntos no Corinthians de Andres Sanches, com o treinador aceitando ou fechando os olhos à todas as tramoias, amplamente conhecidas, do presidente com Gaspar, então seu gerente de futebol.

Advertisements

Facebook Comments

4 comentários em “O desrespeito de Edu Gaspar e Tite com os jogadores da Seleção”

  1. espetacular Paulinho penso exatamente igual eu não convocaria o neymar porque para o Douglas costa é uma medida para neymar outra? até quando vai passar a mão na cabeça dele? como o idiota do Flavio prado.

  2. Ao contrário, Tite vence a copa América, Neymar é escolhido o melhor jogador, Paulinho e Renato Augusto serão a “alma” do Brasil, a turma da globo e a da Fox vão se lambuzar em elogios à CBF e….segue a vida, até mais um fiasco maior que os 7×1.

  3. Infelizmente, enquanto continuarem passando a mão na cabeça e fingindo não se ver os deslizes que o Neymar comete e, convenhamos, alguém com seus 27 anos de idade, já tem discernimento suficiente a respeito do que se deve, ou não, ser feito, estas situações permanecerão recorrentes. Uma pena, pois, tecnicamente, ele possuía todas às condições de alcançar a expectativa de ser o melhor do mundo e, até, estabelecer uma ” dinastia ”, nestes termos, conforme boa parte de nós, esperávamos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: