Advertisements
Anúncios

Corinthians reduz dívida com a Odebrecht, mas Informe Financeiro “some” com outras dívidas alvinegras

Informe mensal protocolado pela BRL TRUST na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), detalhando movimentação do “Arena Fundo”, gestor financeiro do estádio de Itaquera, indica redução da dívida do Corinthians com a Odebrecht, de R$ 308,3 milhões para R$ 294,2 milhões

A diferença é de R$ 14,1 milhões.

Porém, duas pendências do clube,, que constavam no Informe anterior, sequer são citadas neste:

  • R$ 25,6 milhões, oriundos de calote em repasse dos valores de ingressos;
  • R$ 270,3 milhões, tomados em empréstimo, com recebíveis futuros em garantia (cotas de tv, patrocínios, etc)

Levando-se em conta a improbabilidade do Corinthians, diante do que demonstram seus balanços mais recentes, ter conseguido tamanha arrecadação em espaço de apenas um mês, é lícito supor que, se não houver erro de contabilidade, os repasses, que até então figuravam apenas como “garantidores”, em verdade, já foram utilizados.

Trata-se de episódio nebuloso, que deveria ser melhor explicado pelos gestores alvinegros ao Conselho Deliberativo do clube.

Vale lembrar que a dívida com a Odebrecht é apenas parte do que precisa ser honrado no negócio do estádio de Itaquera, restando ainda as pendências com a CAIXA , empréstimos “pontes”, debentures e a explicação para o incerto destino dois mais de R$ 200 milhões de CIDS negociados, mas não devidamente contabilizados.

Confira, no link abaixo, a íntegra do Informe Mensal do Arena Fundo, protocolado em 14 de setembro de 2018, na CVM, referentes às contas de agosto de 2018:

Informe Mensal Arena Fundo – setembro 2018

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: