Advertisements

Bélgica sofre, mas, com sorte, vira no último minuto e elimina o Japão

Numa partida de segundo tempo alucinante, a Bélgica, que jogou mal boa parte do jogo, recuperou-se após levar dois gols e, faltando quinze segundos para a prorrogação, virou o placar diante de um corajoso Japão, por três a dois.

Os japoneses tentaram surpreender nos primeiros quinze minutos da primeira etapa, tocando a bola no ataque, mas encontravam dificuldades na hora de definir as jogadas.

Passado este período, a Bélgica colocou a bola no chão e começou a ditar o ritmo de jogo, embora tenha, também, pouco criado ofensivamente, fruto de uma boa marcação adversária.

O lance mais agudo foi uma batida a gol de Hazard, aos 20 minutos, bem defendida por Kawashima.

No final, um susto: em lance tranquilo após o atacante japonês errar o domínio, Courtois se agachou para agarrar, mas bobeou e bola passou no meio de suas pernas, com o goleiro belga conseguindo se recuperar na sequência.

Os primeiros vinte minutos do segundo tempo foram de domínio absoluto japonês, que realizava sua melhor partida na história das Copas, diante duma Bélgica atônita, que vivia um pesadelo.

Logo aos 2 minutos, Haraguchi foi lançado pela direita, ganhou na corrida do marcador e bateu cruzado, para abrir o marcador.

Um minuto depois, Hazard acertou a trave japonesa, em tirombaço da entrada da área.

Aos 6 minutos, o Japão ampliou, em chute espetacular de Inui, no canto esquerdo de Courtois.

A Bélgica passou quase vinte minutos depois dos dois a zero paralisada, não acreditando no que acontecia.

Somente aos 23 minutos, quando iniciou grande pressão ofensiva, por conta da sorte, entrou novamente no jogo: após rebatida da defesa, Vertonguen tentou cruzar de cabeça e a bola caiu, sem querer, dentro do gol japonês.

Cinco minutos depois, Hazard fez grande jogada pela esquerda e cruzou na cabeça de Fellaini, que empatou.

Daí por diante, as duas equipes pareciam mais preocupadas em garantir a participação na prorrogação do que em arriscar perder tudo nos minutos finais.

Porém, aos 49 minutos, em cobrança de falta, Honda fez Courtois trabalhar, colocando a bola para escanteio.

No lance sequencial, a 15 segundos do apito final, o goleiro belga saiu rápido para o contragolpe, a bola caiu com De Bruyne, que serviu na direita, e, após cruzamento na área, com  direito a deixada de Lukaku, Chadli fez o gol da classificação.

Arrasados, os japoneses cairam no gramado, e choraram.

A Bélgica, que tem ótima equipe, enfrentará agora o Brasil, após ter realizado sua pior partida na Copa do Mundo e quase ser eliminada por um Japão combativo e que, neste jogo, merecia melhor sorte.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: