Advertisements

Carta de LAOR é tentativa póstuma de limpar biografia

A FOLHA de hoje revela que o ex-presidente do Santos, Luis Álvaro de Oliveira, o LAOR, protocolou em cartório, no ano de 2016 – menos de dois meses antes de sua morte, acometido de um tumor no reto, carta contando sua versão sobre a venda de Neymar ao Barcelona.

Diz em alguns trechos:

“O Santos e eu pessoalmente jamais recebemos qualquer informação ou qualquer documento sobre o fato de que antes da final no Japão o senhor Neymar, pai do atleta, já havia se comprometido com o Barcelona e recebido pagamentos”

“O Santos disputou aquela final com um jogador que havia recebido dinheiro do adversário. Isso influenciou o desempenho de Neymar Júnior daí para frente no Santos”

“Não era o mesmo jogador brincalhão, que ia para cima dos adversários. Ele parecia estar contando os minutos para sair. Isso já foi dito por mim à imprensa e, infelizmente, é um fato”

LAOR falta com a verdade em seu relato.

O Blog do Paulinho revelou à época, e mantém a informação, de que toda a negociação de Neymar com o Barcelona foi acompanhada de perto, e autorizada, pelo ex-presidente do Santos, em reuniões, algumas delas em restaurantes de São Paulo, com a presença frequente de Wagner Ribeiro e Neymar pai, e, esporádicas, doutros agentes envolvidos no negócios (como André Cury), além do mandatário do Barça, Sandro Rossel.

A carta, ao que parece, é mais tentativa, póstuma, de limpar a biografia de quem teria praticado deslealdades com o Santos do que propriamente um documento revelador de verdades.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d blogueiros gostam disto: