Anúncios

A conveniente confusão no dia das eleições do Corinthians

Resultado de imagem para confusão eleições corinthians

Desde ontem, as eleições do Corinthians estão sob suspeita após o MP-SP solicitar, por acusação de fraude e estelionato, busca e apreensão das urnas que fizeram parte do pleito, no Parque São Jorge.

No dia da votação, outros fatos estranhos podem ter contribuído para a sugerida manipulação.

Testemunhas garantem que algumas urnas travaram ou desligaram, sendo assistidas por técnicos da Telemeeting (fornecedora), sem fiscalização alguma, até por conta de tratar-se de tecnologia desconhecida da maioria dos presentes.

Há quem garanta ter havido até reprogramação do software – que estaria inserido na ação penal promovida, inicialmente, no JECRIM.

Logo após o final da votação, às 17h, não existiu a checagem entre o número de votantes que constavam nas urnas e o efetivamente apurado pelos fiscais, partindo, com enorme rapidez, para a totalização e imediato anúncio dos vencedores.

Quando seria dado início a procedimento posterior de fiscalização, iniciou-se grande e conveniente confusão no local de votação, em que, concomitantemente à “caça” de supostos desafetos a Andres Sanches, os mesários e demais membros, ligados aos candidatos, foram orientados a deixar o Ginásio, por “segurança”, sem que nada fosse avaliado.

Ou seja, não existiu, durante e nem depois das eleições alvinegras, qualquer tipo de checagem sobre as urnas eleitorais.

Voltando à confusão, estranhou-se, num clube em que todos conhecem a todo mundo, que os únicos identificados no conflito foram os seguranças e conselheiros que defendiam a Andres Sanches, enquanto, entre os supostos agressores, mesmo diante de diversas filmagens, amadoras e profissionais, até o presente momento, não exista ninguém citado nominalmente por quem quer que seja.

No contexto que tem se apresentado nas últimas horas, com suspeitas graves de fraude eleitoral, é lícito supor que a confusão, em sendo armada, facilitaria – como aconteceu, a dispersão dos fiscais e consequente ocultação de delitos nas urnas não verificadas.

Anúncios

2 Respostas to “A conveniente confusão no dia das eleições do Corinthians”

  1. Anderson Siqueira Says:

    Estranho, muito estranho…
    A denúncia partiu do Paulo Garcia, até então citado como um sujeito que entrou na disputa só com a intenção de ajudar o Andres “tomando” votos do Citadini.
    Acho que nada, absolutamente nada faz sentido…ou esses caras substimam nossa “inteligência”.

    Paulinho: Andres e Garcia, após as eleições, dizem, entraram em desacordo…

  2. marcospaulo2015 Says:

    O que vc achou da demissão do coronel Dutra?

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: