MP-SP solicita busca e apreensão das urnas das eleições do Corinthians. Justiça decidirá

Em decisão do Jecrim, referente à ação promovida pelo empresário Paulo Garcia e seus vices nas eleições do Corinthians, Emerson Piovesan e Flavio Adauto, o Ministério Público de São Paulo deu parecer favorável à busca e apreensão das urnas e demais equipamentos utilizados no pleito alvinegro.

A promotoria indicou eventual ocorrência de fraude e estelionato.

Caberá à Justiça, agora, decidir consentir ou não com o entendimento.

Os artigos supostamente feridos foram:


Art66 do Código de Defesa do Consumidor:

“Fazer afirmação falsa ou enganosa, ou omitir informação relevante sobre a natureza, característica, qualidade, quantidade, segurança, desempenho, durabilidade, preço ou garantia de produtos ou serviços”

Pena – Detenção de três meses a um ano e multa.

Art. 175 do Código Penal

Enganar, no exercício de atividade comercial, o adquirente ou consumidor:

– vendendo, como verdadeira ou perfeita, mercadoria falsificada ou deteriorada;

II – entregando uma mercadoria por outra:

Pena – detenção, de seis meses a dois anos, ou multa.

§ 1º – Alterar em obra que lhe é encomendada a qualidade ou o peso de metal ou substituir, no mesmo caso, pedra verdadeira por falsa ou por outra de menor valor; vender pedra falsa por verdadeira; vender, como precioso, metal de ou outra qualidade:

Pena – reclusão, de um a cinco anos, e multa.

§ 2º – É aplicável o disposto no art. 155, § 2º.

Outras fraudes


O juíz Ulisses Augusto Pascolati Junior, do JECRIM, determinou, porém a redistribuição dos autos para outra Vara, que trata de crimes de maior potencial ofensivo, além de “segredo de justiça” em todo o processo:

“Trata-se de representação para instauração de inquérito policial e concessão de medida de busca e apreensão em razão de conduta que adequar-se-ia, em tese, aos artigos 66 do Código de Defesa do Consumidor e 175 do Código Penal.”

“O Ministério Público manifestou-se favoravelmente aos pedidos, indicando eventual ocorrência de fraude e estelionato.”

“Nos termos do artigo 36 do Provimento CSM nº 2258/2015, o “Anexo Judicial de Defesa do Torcedor permanente será competente para processar e julgar, no âmbito da Comarca de São Paulo, os crimes de menor potencial ofensivo e os previstos na Lei 10.671/2003 (acrescentados pela Lei 12.299/2010), bem como os conexos a eles, praticados em eventos futebolísticos ou em decorrência deles”.

“Não se tratando, portanto, de crimes previstos na Lei 10.671/2003, tampouco de crime conexos ou decorrentes de eventos futebolísticos, determino a redistribuição dos autos ao Juizado Especial Criminal, eis que não é competente este Juízo para apreciação do feito.”

“A fim de preservar eventual frutuosidade da medida, decreto segredo de justiça.”

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para MP-SP solicita busca e apreensão das urnas das eleições do Corinthians. Justiça decidirá

  1. Estou torcendo pela anulação. Sanches na cadeia. Já.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.