Análise e questionamentos sobre o endividamento do Corinthians em 2017

Por MAX ANSELMO DE CARVALHO

Referente as noticias postadas sobre o aumento das “Dividas” do Sport Club Corinthians fiz uma análise nas Informações contábeis divulgadas no site da entidade e segue minhas ponderações:

O Endividamento apresentado nas Demonstrações Financeiras é um indicador contábil financeiro que tem como finalidade mostrar se a entidade é financiada por capital de terceiros ou financia a terceiros.

Endividamento não deve ser entendido como dívida, pois o endividamento é a subtração dos Ativos Circulantes e Não Circulante aos Passivos Circulantes e Não Circulantes.

Nesse índice o Sport Club Corinthians Paulista não inclui o ativo Imobilizado e Intangível.

A dívida do clube de acordo com as informações publicadas no site da entidade apresenta queda de R$ 34.094 milhões, 64,8% em relação a Dezembro de 2016.

As Obrigações da Entidade em relação a terceiros apresentaram queda de R$ 80.679 milhões 4,4% em relação a Dezembro de 2016.

O Endividamento R$ 472.348 milhões apresenta um aumento de R$ 46.473 milhões, 10,9% em relação a Dezembro de 2016 R$425.875 milhões. A entidade Sport Club Corinthians Paulista em suas operações de acordo com esse índice é financiada por operações com terceiros.

Vale ressaltar que o principal impacto para esse aumento e a diminuição do saldos do Contas a Receber em R$ 139.376 milhões tendo como contrapartida as diminuições dos saldos de Empréstimos e Financiamentos, Receitas a Realizar e as provisões para contingências.

(a) O saldo de Empréstimos e Financiamentos apresenta em Junho de 2017 o montante de R$18.553 milhões, queda de R$34 milhões em relação a Dezembro de 2016.

(b) O Financiamento relacionado ao PROFUT apresenta R$ 209.988 milhões em junho de 2017, aumento de R$ 7.742 milhões  em relação a Dezembro de 2016.

(c) O saldo de fornecedores apresenta um aumento de R$ 7.272 milhões em relação a Dezembro de 2016.

(d) Aumento de R$ 16.066, 37,6%, em Direitos de Imagem a Pagar, em relação a Dezembro de 2016.

(e) Diminuição de R$ 10.336 milhões em Provisões para Contingências em relação a Dezembro de 2016

O questionamento que deve ser feito ao Diretor Financeiro e ao Conselho Fiscal:

(i) Quais as contingências que tiveram reversão em suas provisões, Cíveis, Trabalhistas ou Tributárias?

(ii) Qual o suporte utilizado para essas reversões?

(f) As Obrigações tributárias apresentam aumento de R$ 11.755 milhões em relação a Dezembro de 2016.

O questionamento que deve ser feito ao Diretor Financeiro e ao Conselho Fiscal:

(iii) Quais os tributos correspondentes a esse aumento?

(g) As antecipações de receitas apresentaram R$ 79.113 milhões de reconhecimento no resultado. Quais são os contratos que receberam antecipação?

(h) As Obrigações (Passivo Circulante e Passivo Não Circulante) apresentaram uma diminuição de R$ 80.679 milhões em relação a Dezembro de 2016, devido ao impacto do reconhecimento das receitas antecipadas, diminuição de Empréstimos e Financiamentos com contrapartida no aumento do PROFUT, Fornecedores e Direitos de Imagens a Pagar.

(i) Principal responsável pelo aumento do índice de Endividamento, o Contas a Receber apresentou queda de R$139.376 milhões em relação a Dezembro de 2016.

(iv) Qual o motivo da diminuição do saldo do Contas a Receber?, Deve-se a falta de patrocínio Master e pela quebra de contrato dos demais patrocinadores?

Eu como membro do Grupo inteligência Corinthiana me sinto na responsabilidade de informar o associado e ao torcedor Corinthiano o que é correto. Acredito que o Diretor Financeiro juntamente com a administração do clube deveriam mostrar a realidade e defender a instituição sobre as informações indevidas.

Endividamento é diferente de Dívida.

MAX ANSELMO DE CARVALHO é contador e sócio do Corinthians nº 310.145

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para Análise e questionamentos sobre o endividamento do Corinthians em 2017

  1. Paulinho, pergunta ao contador, pq no balanço não estão discriminadas as despesas? Despesas diversas, em outra postagem disse ser “estranho”!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.