Aprovação do gramado sintético aproxima futebol da realidade brasileira

A CBF demorou, mas aprovou a utilização do gramado sintético em partidas oficiais do Campeonato Brasileiro, sistema este utilizado desde os anos 70, ocasião em que os Estados Unidos interessaram-se pela prática do esporte.

Se não é o mais desejado pela maioria, porque jogar no piso natural, de fato, é mais prazeroso e desafiador, trata-se de uma adequação à realidade.

Foi-se o tempo, lamentavelmente, em que os gramados de várzea lapidavam nossas promessas para o mundo do profissionalismo.

Hoje em dia, a garotada inicia-se no mundo do futebol, quando não em pisos sintéticos, utilizados por quase todas as “escolinhas” do setor, nas quadras de futsal.

O futebol perde um pouco do imponderável, pasteurizado pela perfeição do que antes, por ser imperfeito, estimulava a habilidade dos jogadores, para possibilitar aos clubes um leque maior de opções comerciais nas novas Arenas, facilitando a troca dos gramados, frequentemente deteriorados.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.