Advertisements

Comissão Eleitoral do Corinthians é flagrada em favorecimento à campanha de Felipe Ezabella

Miguel Marques e Silva

O Parque São Jorge pegou fogo, ontem, quando uma funcionária do Corinthians, a Sra. Nanci Lopes Lazaro, revelou pedido formal do desembargador Miguel Marques e Silva, Presidente da Comissão Eleitoral alvinegra, para desbloquear quatro eleitores do candidato Felipe Ezabella, então impugnados por suspeita de terem sido beneficiados no episódio da anistia, tratado pelo próprio órgão como “compra de votos”.

A confusão foi grande.

O vice-presidente, André Negão, alertado, partiu para o bate-boca com o desembargador, quase chegando às vias de fato, embate este apoiado por líderes de diversas chapinhas, que acabou por obrigar, sob pressão, à revogação do procedimento, antes mesmo de ter sido levado à cabo.

Não é de hoje que a Comissão Eleitoral vem sendo acusada de pender para o lado de Ezabella, tendo exemplos citados como de favorecimento o não indiciamento, no clube, do candidato por trabalhar como procurador do jogador Elias (vedado pelo Estatuto), além da recente impugnação, ao arrepio da Lei, do adversário Roque Citadini, corrigida à tempo por decisão liminar do TJ-SP.

FATOS E PROVAS

Ontem (27), às 12h44m, a funcionária do Corinthians, Sra. Nanci Lopes Lazaro, recebeu email do desembargador Miguel Marques e Silva com seguinte teor:


Boa tarde, Nanci

Esses associados que o Claudio V. Maria está se referindo, pagaram em dinheiro próprio naquela data da reativação. Se efetuarem o pagamento complementar, estarão aptos a votar e serem incluídos na lista.

Atenciosamente,

Miguel Marques e Silva


Nanci teria alertado à diretoria alvinegra que o Dr. Miguel, minutos antes, havia solicitado oralmente a operação, e que ela ocorresse sob sigilo, mas, orientada por seus superiores, a funcionária exigiu a ordem por escrito, que se transformou na mensagem eletrônica exposta na matéria.

Claudio “Vila Maria” Romero é notório “carregador de malas” do ex-diretor financeiro do Corinthians, Raul Corrêa da Silva, financiador único da campanha do candidato Felipe Ezabella.

O indício da origem dos recursos para pagamentos da “reativação” dos referidos associados é evidente.

Chama a atenção, também, o fato de Miguel Marques e Silva, a diversos jornalistas, inclusive ao Blog do Paulinho, ter deixado clara a possibilidade de alguns impugnados poderem restabelecer a condição de eleitores, desde que comprovassem a origem, própria, de seus pagamentos, ou seja, por cheque, transferência bancária ou cartão de crédito, mas ter avalizado, conforme comprova o email, pagamento em dinheiro, tratado como “próprio”, sem qualquer possibilidade de comprovação.

CONCLUSÃO

O procedimento de reativação de quatro associados do Corinthians, sem a comprovação inequívoca da origem dos recursos, por intermédio de preposto do financiador de campanha de Felipe Ezabella, autorizado pela Comissão Eleitoral do Corinthians evidencia, ainda mais, a preferência do órgão por determinado grupo político no Parque São Jorge.

A revogação da ordem, minutos após, sob pressão da diretoria alvinegra, além de constrangedora, revela mais um episódio inserido numa sucessão de equívocos, alguns deles reparados somente por interferência judicial.

ATUALIZAÇÃO:

Resposta do Dr. Miguel Marques e Silva:

A Comissão Eleitoral tem se pautada em suas decisões, por obedecer o que mandam as Leis do país, o Estatuto do Clube e o seu Regimento, do qual não houve impugnação por partes das chapas concorrentes.

Não temos preferência por esse ou aquele candidato. Totalmente distorcida sua visão de que estamos pendendo para um deles.

Na verdade, após sermos interpelados pelo Sr. André Luiz, Vice Presidente, e pelo advogado Dr. João de Oliveira, este de maneira respeitosa, chegamos a conclusão de que aquele requerimento fora feito intempestivamente e reconsideramos nossa determinação, ainda ontem a tarde.

Aliás, a lista dos associados aptos a exercerem o direito de voto, será publicada nesta segunda feira, no Site do Clube e em locais no interior deste.

Advertisements

Facebook Comments

4 Responses to “Comissão Eleitoral do Corinthians é flagrada em favorecimento à campanha de Felipe Ezabella”

  1. Miguel Marques Says:

    Lamentável, Paulo, essa sua matéria, elaborada sem o devido cuidado de consultar a outra parte, com mandam os manuais de redação. Se você tivesse entrado em contato conosco, como fez noutras questões, teria tido o devido esclarecimento do que ocorreu. A Comissão Eleitoral tem se pautada em suas decisões, por obedecer o que mandam as Leis do país, o Estatuto do Clube e o seu Regimento, do qual não houve impugnação por partes das chapas concorrentes.. Não temos preferência por esse ou aquele candidato. Totalmente distorcida sua visão de que estamos pendendo para um deles. Na verdade, após sermos interpelados pelo Sr. André Luiz, Vice Presidente, e pelo advogado Dr. João de Oliveira, este de maneira respeitosa, chegamos a conclusão de que aquele requerimento fora feito intempestivamente e reconsideramos nossa determinação, ainda ontem a tarde. Aliás, a lista dos associados aptos a exercerem o direito de voto, será publicada nesta segunda feira, no Site do Clube e em locais no interior deste.

  2. Divanio (@DCLS45) Says:

    Faz me rir Miguel Marques: ” ….por livre e espontânea vontade ….”

  3. Jose Carlos (@ze_ca77) Says:

    o conselho eleitoral passou pano pro edu gago e nao tirou ele da disputa. pipocaram pro aprendiz de mafioso. só por isso nao merecem respeito. o cara meteu os 200 contos do carlos leite pra pagar atrasado de carteirinha de socio devedor só pra votarem na chapa do edu gaviao e seus asseclas. ta errado. tinha que tirar esse aprendiz de mafioso. a eleicao do corinthians ta pior que a do vasco

  4. Mais quatro associados tentam reverter impugnação às eleições do Corinthians | Blog do Paulinho Says:

    […] https://blogdopaulinho.com.br/2018/01/28/comissao-eleitoral-do-corinthians-e-flagrada-em-favorecimen… […]

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: