Ao implorar ajuda da Conmebol, Palmeiras escreve novo capítulo “vergonha alheia” da Copa Rio 1951

Os dirigentes do Palmeiras, em desconformidade com a grandeza do clube, parecem não ter limites no objetivo de ridicularizar a instituição perante Confederações, Federações e torcedores adversários.

Durante a semana, o enésimo dossiê “Copa Rio de 1951” foi enviado à Conmebol, com direito a pedido de ajuda para interceder junto à FIFA pelo reconhecimento do torneio amistoso como se fosse Mundial de Clubes.

O resultado, óbvio, foi alcançado: a entidade sul-americana ignorou o pleito e torcedores rivais divertiram-se com a mendicância.

Triste retrato de um clube histórico, gigante, gerido por gente mais preocupada em ficar de bem com a parte menos inteligente da torcida, em vez de tentar, dentro de campo, venceu um Mundial de verdade.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Uma ideia sobre “Ao implorar ajuda da Conmebol, Palmeiras escreve novo capítulo “vergonha alheia” da Copa Rio 1951

  1. Texto após a caneta descorintianizadora:

    A FIFA reconheceu (com atraso) as Copas Intercontinentais como campeonatos mundiais exatamente da mesma maneira que havia reconhecido a Copa Rio dois anos antes: aprovação em ata pelo Conselho Executivo e envio de documento timbrado (o famoso “fax”) para as confederações solicitantes de tal reconhecimento, no caso desse último, a Conmebol.
    O que o Palmeiras enviou à Conmebol foi somente um atestado mostrando que obteve o mesmo reconhecimento que as Intercontinentais para que a entidade, caso fosse publicar uma lista de todos os tempos (o que não fez).
    Com relação à opinião que importa, a da FIFA (e não da imprensa parcial brasileira), está mais claro do que água que a entidade considera tanto a Copa Rio quanto as Intercontinentais como competições mundiais (tendo reconhecido em ata oficialmente ambas as competições com o envio de posterior certificado), mas não considera as mesmas como competições FIFA, fato esse fica comprovado que em seu site somente constam a listas de campeões de competições organizadas pela entidade.
    Quem naõ for parcial e possuir mais que 2 neurônios consegue entender esse caso facilmente, se livrando da distorção clubística de blogs de jornalistas torcedores, cada vez mais esvaziados.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.