Advertisements

Restaurante do Copacabana Palace também serviu de QG para ORCRIM, que acertou propina da Rede Globo

Cipriani

O delator argentino, Alejandro Buzarco, que em seu primeiro depoimento entregou o restaurante Tomo 1, localizado no segundo andar do Hotel Panamericano, em Buenos Aires, como um dos QGs da Organização criminosa, com o então executivo executivo da Rede Globo, Marcelo Campos Pinto entre seus integrantes.

Ontem, Buzarco revelou novo Quartel General.

Em 2014, o argentino, dono da empresa “Torneos”, que teria sido utilizada por empresas de comunicação, entre as quais a Rede Globo, para pagar propinas a cartolas do esporte mundial, reuniu-se com o vice-presidente da FIFA, também presidente da CONMEBOL, Juan Ángel Napout, no famoso restaurante Cipriani, localizado no suntuoso hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, em meios aos preparativos para a Copa do Mundo.

O cardápio do local, que homenageia, no nome, famoso hotel de Veneza, é composto por uma comida típica do norte da Itália (massa, risoto e carnes), servidos num ambiente clássico, com tons de vermelho e dourado.

Muito luxo, financiado com dinheiro criminoso.

Neste encontro, Buzarco e Napout deram aval a novo pagamento de propina da Rede Globo, tratado na corte, pelo delator, como “subornos”, pelos prolongamento dos contratos das Copas Libertadores e Sul-Americana, após o ano de 2022,.

O acordo foi fechado com o executivo Marcelo Campos Pinto, que somente viria a ser dispensado da emissora brasileira, em 2015, após a explosão mundial dos casos de corrupção no submundo do futebol.

Resultado de imagem para restaurante cipriani rio de janeiro

Resultado de imagem para restaurante cipriani rio de janeiro

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: