Advertisements
Anúncios

Marin delata Del Nero no Tribunal de Nova Iorque

“Há uma diferença crucial entre estar em campo e jogar o jogo.”

(Charles Stillman, advogado de defesa de José Maria Marin durante julgamento em Nova Iorque)


O ex-presidente da CBF, José Maria Marin, relutou até onde deu, mas decidiu, enfim, delatar o atual mandatário da Casa Bandida, Marco Polo Del Nero, tratando-o como verdadeiro chefe da entidade em seu período de gestão.

A mudança de atitude ocorreu após frustrada tentativa de seus advogados de realizarem o julgamento sob controle das leis brasileiras, que poderiam absolvê-lo.

Agora, temeroso em morrer na cadeia, Marin começa a contar as verdades na Corte Americana, mesmo sem acordo de delação, como último recurso para tentar, se não absolvição, uma pena reduzida.

Na primeira audiência, a defesa do dirigente alegou que seu cliente tratava-se apenas dum preposto de Del Nero, que seria, de fato, o presidente da Casa Bandida.

Fato conhecido e notório de quem acompanha os bastidores da CBF.

A verdade, bem vinda, certamente complicará a vida de Del Nero, mas dificilmente isentará de culpa o ex-Governador de São Paulo, que fez mais fortuna em seis meses de mandato no Estado do que muitos o fizeram, apesar de corruptos, durante um ciclo inteiro de gestão.

A torcida agora é para ver o nome de Ricardo Teixeira também delatado, dirigente a quem Del Nero e Marin precisaram beijar as mãos, e manter a remuneração, fruto de dinheiro sem origem, para que pudessem tomar conta do futebol brasileiro.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: