Advertisements

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

apito

1

Refrescando a memória do presidente do SAFESP, Artur Alves Junior

Na matéria anterior participei aos leitores que Marcos Marinho, presidente da CA-FPF e Artur Alves Junior seu principal assistente, rememorando os tempos do ato institucional nº 05 redigido pelo ministro da justiça Luis Antônio de Gama e Silva, haviam entrado na justiça propondo o impedimento da publicação de minha coluna, como também, a retirada do blog das páginas de internet.

Fazendo pequeno repasse nas histórias envolvendo o futebol, armazenados em minha memória, citarei duas:

1ª – Em tempo não muito distante, fui convidado para externar minhas opiniões sobre arbitragem de futebol no site da AAGSP (quero crer que estejam armazenadas), fundada por Marcos Fabio Spironelli (com quem, tenho algumas divergências, porém, boa convivência), em muitas matérias, apontei incongruências do setor de árbitros da FPF, como também da direção do SAFESP

– Passado algum tempo, Marcos Fábio Spironelli me chamou e disse:

“Contratei o Artur (naquela época, você já era funcionário direto ou indireto da FPF, bem como, candidato único ao cargo de presidente do SAFESP), de agora em diante, será ele quem avaliará o inserido no assunto que você aborda, posteriormente, Artur, poderá ou não, aprová-lo.”

– Depois de um ou dois dias, você Artur, me chamou em uma sala do imóvel ocupado pela AAGSP, para dizer que não admitiria críticas quanto atuação dos árbitros, muito menos, opiniões contrarias aos dirigentes da FPF, principalmente, ao setor de árbitros.

– De imediato respondi: “Ao que entendi você quer matérias que não conte a verdade”.

– por me conhecer, e saber, que, em nenhum momento, fui, nem serei vaselina, que jamais beijei ou beijarei as mãos dos dirigentes,

– admiro sua cara de pau por ter me chamado e vomitar asneira.

– Você sempre bajulou os de cima para conseguir seus intentos, saiba que continuo idealista; estou indo embora.”

– Depois de alguns meses fui convidado para participar da solenidade promovida pela AAGSP, referente ano 2011, realizada no sábado 19/02/2011, no auditório da Universidade São Judas, no bairro da Mooca

– Na ocasião, fui chamado para subir no palco e participar da mesa de convidados que entregaram o “Diploma de Árbitro” concedido pela escola da associação.

– Quando deu uma pequena pausa, aproximei de você dizendo:

“Não tenho nada contra sua pessoa, discordo da pessoa jurídica, por entender que deverias pedir demissão de todos os cargos que conflitem com o exercício da presidência do SAFESP.”

Brasileirão 2013 – Série A – Décima Primeira Rodada

Sábado 03/08

Cruzeiro 1 x 0 Coritiba

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (FIFA-AL)

Trabalho aceitável

Domingo 04/08

Criciúma 0 x 2 Corinthians

Árbitro: Sandro Meira Ricci (PE)

Quanto à anulação do lance de Romarinho que terminou com a bola no fundo da rede do Criciúma; por ter sido lance difícil, fico com o assistente, relembrando que devemos avaliar no ato; criticar após ver e rever pela TV, é babinha.

Neste episódio, Sandro Meira Ricci seguiu o mesmo que o Arnaldo Cesar Coelho fazia; Jogou o assistente na fogueira.

Vasco 2 x 3 Botafogo

Árbitro: Wagner Nascimento Magalhães (RJ)

Trabalho normal dos representantes das leis do jogo

Flamengo 3 x 0 Atlético-MG

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Os representantes das leis do jogo desenvolveram suas funções com tranqüilidade

Décima Segunda Rodada da Série A

Quarta Feira 07/08

Santos 1 x 1 Corinthians

Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)

Item Técnico

No início da contenda, deixou o barco correr, em seguida marcou e inverteu algumas faltas

Item Disciplinar

Ocorreu desentendimento explicito entre Gil, atleta corintiano, com o santista Neilton, com ameaças de dedo em riste e leves toques com suas testas, fatos que foram presenciados pelo árbitro, que, por sua vez, não agiu de imediato; tomou distância,

– o distanciar do árbitro, provocou início de pequeno atrito entre alguns litigantes,

– resultando nas expulsões do santista William José e, seu oponente Paulo André,

– no entanto; Gil e Neilton, atletas que iniciaram a confusão, passaram batido

Política

Lúcia Hippólito

“Nascimento” e Comportamento do PT

O PT cresceu como criança mimada, manhosa, voluntariosa e birrenta. Não gostava do capitalismo, preferia o socialismo. Era revolucionário. Dizia que não queria chegar ao poder, mas denunciar os erros das elites brasileiras.

O PT lançava e elegia candidatos, mas não "dançava conforme a música". Não fazia acordos, não participava de coalizões, não gostava de alianças. Era uma gente pura, ética, que não se misturava com picaretas.

O PT entrou na juventude como muitos outros jovens: mimado, chato e brigando com o mundo adulto.

Mas nos estados, o partido começava a ganhar prefeituras e governos, fruto de alianças, conversas e conchavos. E assim os petistas passaram a se relacionar com empresários, empreiteiros, banqueiros.

Tudo muito chique, conforme o figurino.

“Maioridade” do PT:

E em 2002 o PT ingressou finalmente na maioridade. Ganhou a presidência da República. Para isso, teve que se livrar de antigos companheiros, amizades problemáticas. Teve que abrir mão de convicções, amigos de fé, irmãos camaradas.

Pessoas honestas e de princípios se afastam do PT.

A primeira desilusão se deu entre intelectuais. Gente da mais alta estirpe, como Francisco de Oliveira, Leandro Konder e Carlos Nelson Coutinho se afastou do partido, seguida de um grupo liderado por Plínio de Arruda Sampaio Junior.

Em seguida, foi à vez da esquerda. A expulsão de Heloisa Helena em 2004 levou junto Luciana Genro e Chico Alencar, entre outros, que fundaram o PSOL.

Os militantes ligados à Igreja Católica também começaram a se afastar, primeiro aqueles ligados ao deputado Chico Alencar, em seguida, Frei Betto.

E agora, bem mais recentemente, o senador Flávio Arns, de fortíssimas ligações familiares com a Igreja Católica.

Os ambientalistas, por sua vez, começam a se retirar a partir do desligamento da senadora Marina Silva do partido

Quem ficou no PT?

Afinal, quem do grupo fundador ficará no PT? Os sindicalistas.

Por isso é que se diz que o PT está cada vez mais parecido com o velho PTB de antes de 64.

Controlado pelos pelegos, todos aboletados nos ministérios, nas diretorias e nos conselhos das estatais, sempre nas proximidades do presidente da República.

Recebendo polpudos salários, mantendo relações delicadas com o empresariado. Cavando benefícios para os seus. Aliando-se ao coronelismo mais arcaico, o novo PT não vai desaparecer, porque está fortemente enraizado na administração pública dos estados e municípios. Além do governo federal, naturalmente.

É o triunfo da pelegada.

O PERIGO É O SILÊNCIO

Eu pediria a todos que receberem esse e-mail o favor de ler o texto por inteiro, com calma e atenção e, se puder e entender que seja pertinente, gastar um tempinho, para reenviá-lo a todos da sua lista.

Diamantina, Interior de Minas Gerais, 1914

O jovem ‘Juscelino Kubitschek’, de 12 anos, ganha seu primeiro par de sapatos.

Passou fome. Jurou estudar e ser alguém. Com inúmeras dificuldades, concluiu o curso de Medicina e se especializou em Paris.

Como Presidente, modernizou o Brasil.

Legou um rol impressionante de obras e; humilde e obstinado, era (E AINDA É) querido por todos.

Brasília, 2003

Lula assume a presidência. Arrogante, se vangloria de não haver estudado.

Acha bobagem falar inglês. ‘Tenho diploma da vida’, afirma. E para ele basta.

Meses depois, diz que ‘ler é um hábito chato’.

Quando era ‘sindicalista’, percebeu que poderia ganhar sem estudar e sem trabalhar – sua meta até hoje.

Londres, 1940

Os bombardeios são diários, e uma invasão aeronaval nazista é iminente.

O primeiro-ministro W. Churchill pede ao rei George VI que vá para o Canadá.

Tranqüilo, o rei avisa que não vai.

Churchill insiste: então que, ao menos, vá à rainha com as filhas. Elas não aceitam e a filha entra no exército britânico; como ‘Tenente-Enfermeira’, e, sua função é recolher feridos nos bombardeios.

Hoje ela é a ‘Rainha Elizabeth II’.

Brasília, 2005

A primeira-dama (? que nada faz para justificar o título) Marisa Letícia, requer ‘cidadania italiana’ – e consegue.

Explica, candidamente, que quer ‘um futuro melhor para seus filhos’.

E O FUTURO DOS NOSSOS FILHOS, CIDADÃOS E TRABALHADORES BRASILEIROS?

Washington, 1974

A imprensa americana descobre que o presidente Richard Nixon está envolvido até o pescoço no caso Watergate. Ele nega, mas jornais e o Congresso o encostam contra a parede, e ele acaba confessando.

Renuncia nesse mesmo ano, pedindo desculpas ao povo.

Brasília, 2005

Flagrado no maior escândalo de corrupção da história do País, e tentando disfarçar o desvio de dinheiro público em caixa 2, Lula é instado a se explicar.

Ante as muitas provas, Lula repete o ‘eu não sabia de nada’, e ainda acusa a imprensa de persegui-lo.

Disse que foi ‘traído’, mas não conta por quem.

Londres, 2001

O filho mais velho do primeiro-ministro Tony Blair é detido, embriagado, pela polícia.

Sem saber quem ele é, avisam que vão ligar para seu pai buscá-lo.

Com medo de envolver o pai num escândalo, o adolescente dá um nome falso.

A polícia descobre e chama Blair, que vai sozinho à delegacia buscar o filho.

Pediu desculpas ao povo pelos erros do filho.

Brasília, 2005

O filho mais velho de Lula é descoberto recebendo R$ 5 milhões de uma empresa, financiada com dinheiro público. Alega que recebeu a fortuna vendendo sua empresa, de fundo de quintal, que não valia nem um décimo disso.

O pai, raivoso, o defende e diz que não admite que envolvam seu ‘filhinho nessa sujeira’? ? ?

Nova Délhi, 2003

O primeiro-ministro indiano pretende comprar um avião novo para suas viagens.

Adquire um excelente, brasileiríssimo ‘EMB-195’, da ‘Embraer’, por US$ 10 milhões.

Brasília, 2003

Lula quer um avião novo para a presidência. Fabricado no Brasil não serve.

Quer um dos caros, de um consórcio franco-alemão. Gasta US$ 57 milhões e, AINDA, manda decorar a aeronave de luxo nos EUA. ‘DO BRASIL NÃO SERVE’.

E você, já decidiu o que vai fazer nos próximos minutos?

Vamos repassar essa mensagem!

Vamos dar ao BRASIL uma nova chance!

Ele precisa voltar para o caminho da dignidade.

Nós não merecemos o desgoverno que se instalou em nosso País e temos a OBRIGAÇÃO de acordar e lutar antes que seja tarde.

‘O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons. ‘

Martin Luther King

Verdades

2

3

4

5

Finalizando

6

Chega de hipocrisia, de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

Sp-10/08/2013

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: