Tite dá aval a “fair-play” na Seleção Brasileira

“Atleta meu que viu algo errado a seu favor, marcação do árbitro, pode falar. Diga mesmo! Vai ter aval do técnico. Como aconteceu com o Rodrigo Caio”

“Se foi de mão, tem o meu aval [para avisar]. Pode falar para o árbitro. Não tem problema se eu for criticado. Me importo com a minha consciência e os meus princípios. Importa o que o seu Agenor e a Dona Ivone me ensinaram.”

“Se tiver que pagar o preço de vencer fazendo uma coisa errada conscientemente, eu largo, vou fazer outra coisa, vou ficar em paz comigo mesmo. Eu não preciso disso.”

“Eu não sou puritano, não. Sou convicto dos meus conceitos. Quero ser melhor, mais ágil, mais estrategista. É isso que eu quero ser. Eu não quer ser o maior filha da puta. Não me agrada, não me serve.”

(TITE em entrevista à FOLHA)

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.