Gol de Lucas Pratto, mesmo sem “fair-play”, foi legal

A grande polêmica da 30ª rodada do Campeonato Brasileiro foi a confirmação do gol de Lucas Pratto, a favor do São Paulo, contra o Flamengo, marcado após a bola tocar em seu braço, quase em cima da linha.

Duas são as ‘acusações”: falta de “fair-play” do atleta ao não acusar o toque e irregularidade na confirmação do tento.

O Blog do Paulinho opina:

  • ao observar, diversas vezes, o lance pela televisão (vídeo abaixo), minha convicção de gol legal, por conta do desvio da zaga flamenguista, menos de um segundo antes da bola tocar no braço de Pratto (não o contrário) e morrer no fundo das redes;
  • é diferente o lance do gol de Jô, pelo Corinthians, também polêmico de de braço, em que o movimento do atleta indica tentativa de levar vantagem no lance;
  • se não tivesse existido desvio do zagueiro do Flamengo, antes, Pratto teria tempo de pensar em colocar o braço na bola, com dolo, o que não parece ser o caso nesta jogada;
  • Observar a jogada em câmera lenta gera dúvida (sobre possível falta do atacante tricolor) que é dissipada, rapidamente, quando o lance é assistido em velocidade normal;
  • Não houve, de fato, “Fair-play” de Lucas Pratto, que, até por conta da legalidade do lance, poderia ter avisado ao árbitro que a bola havia resvalado em seu braço, argumentando, porém, ainda assim, a favor da marcação do gol.

Confira abaixo vídeo do gol de Pratto contra o Flamengo:

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para Gol de Lucas Pratto, mesmo sem “fair-play”, foi legal

  1. danesouza disse:

    Se tu for falar de fair-play, analisa um lance do Pará, minutos antes, que fica pedindo tiro de meta quando a bola visivelmente desviou nele antes de sair….. (e essa nem precisa de replay)

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.