Corinthians faz acordo com Fernando Garcia em dívidas que aproximam-se de R$ 10 milhões

Andres Sanches, Fernando Garcia e Paulo Garcia

Recentemente, o Blog do Paulinho divulgou diversas ações judiciais de cobrança propostas contra o Corinthians, quase simultaneamente, por empresas e clubes prepostos do agente de jogadores Fernando Garcia, irmão de Paulo Garcia, dono da Kalunga, este que ontem, em entrevista ao UOL, escancarou batalhar pelo apoio de Roberto Andrade, atual presidente do clube, à presidência alvinegra.

SEV/Hortolância, Penapolense, B2F, ART SPORTS, etc.

Juntas, as somas requeridas aproximam-se de R$ 10 milhões.

Levando-se em consideração que a antiga dívida do Corinthians com Garcia era divulgada como R$ 6 milhões, tratados como empréstimos “pelo bem do clube”, e que teriam sido quitadas em negociatas diversas, entre as quais a venda de Petros, é lícito supor que existe sujeira não revelada embaixo do tapete, alicerçando o que é “desconhecido” em favor dos “conhecidos” habituais.

Voltando às ações, em tempo recorde, antes das primeiras audiências, o Corinthians fez acordo com Garcia e seus “cítricos”, que desistiu, oficialmente, dos processos, mas fez constar (protocolou), como garantia, este condicionante (do cumprimento das obrigações), sob pena de retomá-los.

Em resumo, o clube cederá percentuais de jogadores, além de quitar determinado montante, parceladamente.

Observando toda a operação, desde a propositura quase orquestrada das ações, sempre com credores diferentes, todos ligados, porém, aos “Garcias”, além do pedido, no processo, de penhora da renda de jogos do alvinegro, não fica a impressão de que o acerto já estava apalavrado e que a parte judicial serviria apenas para justificá-lo ?

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.