Quem embolsou R$ 290 mil do Palmeiras ?

Em 2010, o Palmeiras ganhou R$ 1,2 milhão em ação judicial promovida contra o Governo Federal, que foram depositados na conta de Pedro Renzo, advogado do escritório pertencente ao conselheiro alviverde Antonio Corcione.

A Justificativa é a de que o clube enfrentava penhoras por conta de problemas diversos e poderia, em tese, ter o montante subtraído para pagamento doutras obrigações.

Em sequência, o escritório de Corcione teria transferido R$ 900 mil para uma conta, digamos, segura do Verdão, repassando R$ 290 mil, em espécie, às mãos do tesoureiro do clube, Francisco Busico.

Renzo, que levou o dinheiro até o clube, mantém em seu poder recibo assinado pelo funcionário alviverde.

Daí por diante, só mistério.

O dinheiro não foi contabilizado nos caixas palestrinos e ninguém sabe onde procurar.

Na última semana, os três nomes citados na matéria, processados pelo Palmeiras por enriquecimento sem causa, venceram a ação, por falta de provas, contando com inusitados testemunhos favoráveis de Luis Gonzaga Belluzzo, Arnaldo Tirone, Salvador Hugo Palaia, Roberto Frizzo, entre outros, que, entretanto, não souberam esclarecer o destino dos recursos, sumidos enquanto eram dirigentes.

Quem embolsou os R$ 290 mil do Palmeiras ?

Pelo visto, os que sabem gastaram e se calaram, e os que desconhecem não parecem ter vontade de descobrir.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.