Anúncios

Corinthians descumpre contrapartidas, ajustadas com o MP-SP, que liberaram terreno de Itaquera

Em 04 de maio de 2011, o Corinthians assinou TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o MP-SP, que viabilizou a utilização do terreno de Itaquera para a construção do estádio.

Havia, antes, ação da promotoria por conta de descumprimento do termo de cessão original, assinado em 1988 pelo então prefeito Jânio Quadros.

Pelo TAC, o Corinthians obrigou-se a concluir o estádio em 03 anos (2014) e a realizar R$ 12 milhões em contrapartidas sociais, que não se confundiriam com outras, por ventura, exigidas pelos órgãos municipais.

R$ 4 milhões destas obrigações deveriam ser executadas até 31 de dezembro de 2014; R$ 8 milhões com prazo de 31 de dezembro de 2019, observando-se os requisitos da clausula 2.1, que prevê correção monetária durante o período.

A fiscalização, tanto da execução do combinado quanto da avaliação dos valores atribuídos aos eventos (custo) ficaria à cargo de auditoria contratada pelo MP (que indicaria cinco nomes), mas bancadas pelo Corinthians, que se obrigaria, ainda, a cada seis meses, a apresentar relatório à Prefeitura comprovando a evolução do cronograma acordado.

Em caso de falha na execução das atribuições (contrapartidas, prestação de contas à Prefeitura e pagamento de auditoria), o MP-SP seria autorizado a promover, segundo a clausula nº 2, execução do valor integral do TAC, R$ 12 milhões, que serão revertidos aos cofres municipais.

Todos os itens, segundo informações, estão sendo, quando não descumpridos, executados fora do prazo previsto.

O clube vem tentando prorrogar o acordo, mas, em não obtendo êxito, onerará ainda mais os caixas alvinegros, pegos de surpresa ontem, após matérias do Blog do Paulinho, como as que demonstraram diferença de R$ 73 milhões entre os valores de CIDs recebidos pela Prefeitura (R$ 420 milhões) e os efetivamente contabilizados pelo Arena Fundo, gestor das finanças do estádio de Itaquera.

CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA TER ACESSO À ÍNTEGRA DO TAC ENTRE MP-SP E CORINTHIANS

TAC MP-SP e Corinthians para cessão terreno itaquera

Vale lembrar que após liberar a cessão do terreno de Itaquera junto ao MP-SP, o Corinthians repassou-a ao Arena Fundo, em operação que está sub-judice, com suspeita de ilegalidade, após manifestação em denúncia à promotoria efetuada pelo associado alvinegro Rolando Wohlers, popularmente conhecido como Ciborg.

Anúncios

2 Respostas to “Corinthians descumpre contrapartidas, ajustadas com o MP-SP, que liberaram terreno de Itaquera”

  1. Teresinha Winter Says:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Somos nós que vamos pagar toda essa farra. Parem de fazer jogo de cena. Ora, se vão pagar alguma coisa podendo botar na nossa conta!!! Quem viver verá.

  2. João Doria endurece fiscalização após Corinthians descumprir contrapartidas do estádio de Itaquera | Blog do Paulinho Says:

    […] https://blogdopaulinho.com.br/2017/06/21/corinthians-descumpre-contrapartidas-ajustadas-com-o-mp-sp-… […]

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: