Anúncios

A estrela vermelha do Palmeiras

(Texto publicado, originalmente, em 20/12/2016, republicado agora por conta da ratificação, pelo Conselho do Palmeiras, da utilização da “estrela vermelha” em seu uniforme)

Após a FIFA reconhecer que o torneio amistoso denominado “Copa Rio”, obviamente, tinha caráter global (era disputado por equipes importantes do planeta), dirigentes do Palmeiras, com a ajuda de parte da imprensa mais interessada em promoção do que informação, vendeu aos torcedores que “global” significava “campeão mundial reconhecido pela entidade”.

Não é.

Trata-se, sim, de um campeonato valorizado à época (assim como houve outros semelhantes, por todo o planeta), que o clube tem razão em comemorar, mas não pode, até para não minimizar a importância da conquista, distorcer.

Fala-se agora que o novo presidente palestrino, Maurício Galiotte, incluirá na camisa do Verdão uma estrela vermelha, em homenagem ao suposto “mundial”.

Além de não ser, convenhamos, a melhor escolha de símbolísmo (a intenção é indicar o vermelho da bandeira italiana, mas, evidentemente, será associado à estrela do PT, o partido da corrupção), soa como objeto de autoafirmação, fadado a virar chacota de adversários, desnecessário para um clube de tantas glórias e que não precisa provar mais nada a ninguém.

Anúncios

6 Respostas to “A estrela vermelha do Palmeiras”

  1. marcospaulo2015 Says:

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Estão tão desesperados com o fato de nunca terem conquistado um titulo mundial e partem para o vale- tudo. Ehhhhh porqueiras, minha piada favorita é vc.

  2. João Carlos (@_jr9_) Says:

    A questão das estrelas não tem nada de oficial, cada clube tem seu próprio critério de acordo com acontecimentos de sua história, uma forma de homenagem a determinada conquista, ou um busto a determinado personagem, o SPFC mesmo, homenageia recordes em salto triplo de Adhemar Ferreira da Silva. E o Palmeiras a Copa Rio, sou palmeirense, particularmente não gosto da adoção de estrelas em escudos de qualquer clube, estéticamente não gostei dessa estrela na camisa do Palmeiras, mas entendo e respeito a vontade do clube em homenagear.

  3. Olavo Pereira Says:

    Por que não?
    Os mulambos não falam que são Hexa?
    Deixa o Palmeiras curtir a conquista dele, pelo menos eles venceram no campo, já o Urubu do Inferno, toma a camisa do Sport como se fosse a dele a dar a volta olímpica.

  4. juaresjunior Says:

    A ESTRELA VERMELHA

    Sob o título X – Dos Símbolos e Uniformes – do Estatuto da Sociedade Esportiva Palmeiras, no art 139 consta o desenho da bandeira com a previsão de “será colocada uma estrela na cor vermelha, alusiva à conquista da Copa Rio, e abaixo dela, geométrica e proporcionalmente, serão colocadas estrelas na cor branca, tantas, quantos forem os títulos nacional conquistados”.

    Embora na formação atual o Estatuto seja de 16 de dezembro de 1996, a disposição sobre a estrela vermelha está inserida pelo menos desde 8 de dezembro de 2006.

    Em abril de 2013, Jerôme Valcke, então Secretário Geral da Fifa, envia carta ao ex-ministro Aldo Rabelo, dos Esportes, onde confirma “oficialmente o campeonato mencionado acima [Copa Rio] como o primeiro Mundial de Clubes já realizado”.

    Disso tudo, se há algo a lamentar é o atraso na adoção dessa providência na bandeira (e na camisa) do Palmeiras. Muito antes de qualquer reconhecimento oficial (que depois foi “desreconhecido”, como se isso fosse possível) já havia comando estatutário para que fizéssemos valer na bandeira, símbolo máximo do clube, o título de 1951.

    E só agora por que? Para dar voz e vez a gente invejosa? Se tivéssemos feito isso logo que o estatuto foi aprovado, ou pelo menos quando recebemos a carta da Fifa em 2013, de preferência debaixo de uma solenidade vetusta e de uma publicidade que só o Palmeiras pode e sabe fazer, este título estava definitivamente incorporado ao nosso patrimônio sem contestações mambembes.

    Por muito menos tanto dentro quanto fora de campo há um certo time paulista que se vangloria de ter sido em 2000 o primeiro campeão mundial da Fifa (esse órgão estranho que reconhece e nega o reconhecimento).

    Se assim é, então muito mais valor temos nós, que longe de sermos campões da Fifa, somos os primeiros Campeões Mundiais!

    Por João Cirilo

  5. juaresjunior Says:

    Mas o que importa é que o Palmeiras está cagando para sua opinião e da geral. Não reconhecer a importância do titulo para a historia do futebol brasileiro é ignorância futebolística. Isso não é questão de opinião, são fatos históricos comprovados, como “bom jornalista” que se gaba de ser soa um pouco estranho a tentativa de ir contra os fatos. Mas entendo, até a justiça sofre quando não concorda com sua opinião imagina um clube de futebol.

  6. primeirocampeaomundial1951 Says:

    @fifaworldcup: “Green is the colour of envy. ‘The Big Green’ were the envy of the wide world #OnThisDay 65 years ago. A Liminha-inspired @sepalmeiras edged @juventus team to become the sport’s First Intercontinental World Club Champions. 100,000 watched that at the Maracanã. One million flooded the streets of São Paulo to welcome their heroes home.”

    É, parece que não ficou claro mesmo kkk

    http://www.fifa.com link Instagram

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: