Anúncios

Três a zero: Blog do Paulinho goleia Carlos Miguel Aidar na Justiça

Em 2015, o então presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, processou o Blog do Paulinho por crime de “divulgação de segredo”, inconformado com o vazamento de parte de sua conversa, que desmentia declarações a jornalistas, em grupo de wathsapp frequentado por associados e conselheiros do Tricolor.

Meses depois o dirigente foi afastado do clube, sob acusações graves de desvios de comportamento, amplamente divulgados pela mídia.

Ontem, por unanimidade (três a zero) a 14ª Câmara de Direito Criminal do TJ-SP absolveu o Blog do Paulinho das acusações.

Vale lembrar que Aidar trabalha, nos bastidores, para retornar ao Tricolor sob promessa de anistia do candidato oposicionista José Eduardo Mesquita Pimenta, de histórico semelhante ao do ex-mandatário Tricolor.

Em tempo: o Blog do Paulinho é defendido pelo escritório da Dra. Danúbia Azevedo

Anúncios

Uma resposta to “Três a zero: Blog do Paulinho goleia Carlos Miguel Aidar na Justiça”

  1. Alberto (@ThetrueAlbert) Says:

    Paulinho, você viu o que o canalha do Luís Nassif, que você republicou outro dia, escreveu hoje: “República do Paraná prepara-se para destruir outro setor econômico”?
    Quer dizer então, que ele concorda com a prática de se usar carnes impróprias e estragadas, adulterar embutidos, pagar propina para fiscais corruptos e políticos?
    Para não prejudicar uma suposta pujança de um setor econômico vamos permitir qualquer coisa?
    Esse é Luís Nassif que eu conheço.
    Gostaria de ouvir sua opinião.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: