Odebrecht delata R$ 2,5 milhões como parte de dinheiro ilícito pago a Andres Sanches (PT)

andré negão e andres sanches

A ODEBRECHT, construtora do estádio em Itaquera, em delações premiadas do ex-diretor superintendente Luis Bueno e do diretor de infraestrutura Benedito Junior (BJ), revelou pagamento de Caixa 2 (dinheiro ilícito) no valor de R$ 2,5 milhões ao deputado federal Andres Sanches (PT).

Informação publicada, hoje, na FOLHA.

Os valores foram entregues (em espécie) ao intermediário André Luis de Oliveira, vulgo André Negão, vice-presidente do Corinthians e notório contraventor, chefe de gabinete do parlamentar, em disfarce (para não passar por propina do estádio) de verba de campanha.

Procedimento antecipado pelo Blog do Paulinho, quando da condução coercitiva que se transformou em prisão, de Andre Negão, no ano passado.

A Polícia Federal acredita tratar-se apenas de uma parte dos recursos embolsados pelo deputado, e que as próximas delações (de dirigentes mais próximos a Andres Sanches) deverão ampliar o montante.

BJ frequentava o camarote do grupo de Andres Sanches, na Arena em Itaquera, local em que eram tratados os acertos.

Em sequencia, o dinheiro era levado à residência de André Negão, que a construtora listou como “Timão” em seu relatório de propinas.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.