Citadini detona acordo do Corinthians com a CAIXA: “deve ser debatido no Conselho”

citadini fox

Na última quinta-feira, o Blog do Paulinho noticiou que o Corinthians fechou acordo com a CAIXA para readequar a dívida do clube com o BNDES (R$ 400 milhões), oriundas de empréstimo para construção do estádio em Itaquera.

A informação foi confirmada pela FOLHA, no dia seguinte.

Em resumo: o clube, em vez de pagar o montante devido em parcelas de R$ 5 milhões ao longo de doze anos pagará R$ 3 milhões em 20 anos (que perfazem R$ 720 milhões – valor principal), não só alongando os juros devidos (variáveis) por mais oito anos, como condenando o caixa alvinegro a permanecer duas décadas sem usufruir das arrecadações de seus jogos, que, pelo acordo, obrigatoriamente terão que ser destinados ao banco.

Um desastre.

Atento ao noticiário, Roque Citadini, líder oposicionista do Corinthians, detonou o acordo e a diretoria em seu twitter:

“Acordo Caixa, Corinthians, Fundo/Odebrecht deve ser debatido no Conselho Deliberativo. Acho que o atual grupo dirigente tem pouca condição para resolver problemas”

“Qualquer negociação que não tenha o aval de ampla maioria no Corinthians poderá ser rasgada por qualquer futura (gestão)”

“Sem finalizar a Auditoria sobre o estádio é temerário negociar mudanças. Atual grupo dirigente esgotou sua capacidade de reação aos problemas”

“Odebrecht, Fundo e Caixa não são “parceiros” do Corinthians. Os interesses não são os mesmos e devemos separar o campo de cada um”

“Qualquer negociação do estádio deve esperar o relatório da Auditoria e ser submetida ao Conselho Deliberativo. Fora disso não fica em pé”

Vale lembrar que o contrato entre Corinthians e Caixa, apalavrado pela diretorias do banco e do clube, ainda não foi assinado, apesar de já ser dado como certo pela gestão alvinegra.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.