Flavio Adauto é humilhado por Andres Sanches em episódio da demissão/readmissão de “Mauro” no Corinthians

Mauro "Van Basten"

Mauro “Van Basten”

Há duas semanas, a participação (com todos os sentidos da palavra) na negociação de um jogador do nordeste para o Corinthians colocou em rota de colisão o diretor de futebol do Corinthians, Flávio Adauto e o, oficialmente, apenas olheiro, Mauro “Van Basten”.

Ambos negociavam de maneira diferente, para grupos distintos dentro do clube.

Intempestivamente, Adauto, que ainda acreditava ter poder, demitiu Mauro, ocasionando problema de difícil solução ao presidente Roberto “da Nova” Andrade, licenciado da diretoria, já que muito mais do que simples “olheiro”, o ex-jogador do Corinthians possui ligação umbilical com o comentarista Neto, da BAND, além de já ter servido como preposto de Andres Sanches em diversas ações no departamento de futebol.

Em resumo: sabe tudo sobre todos (vale lembrar que Andrade foi diretor de futebol antes de ser presidente).

Mauro, por razões óbvias (ingerência de Sanches), sequer precisou limpar a mesa, sendo readmitido antes mesmo de assinar a carta de demissão.

Humilhado, Flavio Adauto só permanece no departamento para não passar recibo da própria insignificância, apesar de já servir de chacota até entre os que antes o apoiavam.

EM TEMPO: vale lembrar que o presidente em exercício do Corinthians, desde antes do Natal, é o ex-bicheiro André Negão, assessor parlamentar de Andres Sanches, ambos investigados pela Operação Lava-Jato da Polícia Federal, suspeitos de receber propina da Odebrecht para viabilizar as obras do estádio em Itaquera.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.