Palmeiras precisa decidir: viver de joelhos ou ser dono do próprio nariz

porcosesgoto

No últimos anos, o Palmeiras tem sobrevivido às custas de dinheiro de ‘mecenas” e da injeção de recursos de uma patrocinadora que exige bem mais do que a simples exposição da marca na camisa.

Se o primeiro, entre erros e acertos, parece bem intencionado, a segunda tem capivara policial considerável.

Certo é que o clube, e seu torcedor, não podem permitir que o Palmeiras, diante de sua grandeza, em vez de caminhar pela próprias pernas, fique de joelhos, como está, submetido aos caprichos de quem injeta-lhe recursos, nem sempre com objetivos claros.

Se hoje as conquistas no gramado encobrem o lamaçal, quando o tempo de estiagem vier, será difícil dar solução a quem vem sendo administrado sob ilusionismo financeiro e acordos espúrios nos bastidores políticos.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.