24 anos depois e o Guns N’ Roses continua magnífico !

guns-1

Há 24 anos, ainda garoto, com apenas 20 anos de idade, estive no clássico show do Guns N’ Roses no estacionamento do Anhembi, absolutamente inesquecível, quando a banda estava no auge da popularidade.

Pouco tempo depois a formação original se separou e o sonho de uma legião de fãs por todo o planeta, de vê-los novamente juntos, parecia sepultado.

No início do ano, assim que surgiu a notícia de que as rusgas haviam sido minimizadas e o Guns estaria, enfim, de volta aos palcos, tomei a decisão de assisti-los novamente.

Frustrei-me, a princípio, quando todos os ingressos foram vendidos e não se tinha certeza, ainda, da possibilidade de show extra.

Na última segunda-feira, soube que abririam novamente para as vendas e consegui, por sorte, duas vagas para a “Pista Premium”, quase dentro do palco, ou seja, além de escutá-los novamente, os veria bem de pertinho.

No sábado, cheguei à Arena Palestra à 13h30, retirei os ingressos (meu e de minha esposa), esperei até às 16h para abertura dos portões, de lá posicionei-me há dois metros do espetáculo, local onde permaneci até até 21h30m, quando o Guns entrou (pontualmente) cantando o hit “It’s so Easy” (que gravamos em 4k, logo abaixo).

Daí por diante o que se viu foi pura magia.

É inacreditável que o Guns continue tão bom, depois de tanto tempo e das intercorrências conhecidas por seus admiradores.

Foi um show arrasador !

Em duas horas e meia cantaram seus principais sucessos deixando em êxtase um estádio absolutamente lotado, que se emocionava a cada segundo.

Até mesmo quando Axel Rose “pigarreou” durante “Pacience” foi aplaudido de pé, em reverência absoluta ao que, inacreditavelmente, assistíamos.

Duff parecia, diante de tamanha simpatia, vibrar internamente com a recepção calorosa do público, enquanto Slash esbanjava competência em solos improváveis, por vezes tocados em guitarras duplas, e de costas !

No final, depois da certeza de terem proporcionado aos brasileiros, mesmo debaixo de chuva (em 1992 também foi assim) certamente, dos melhores shows de sua gloriosa carreira, o Guns saiu do palco, mas depois retornou, como se estivessem numa Ópera, e dirigiram-se, abraçados, ao centro do palco, absolutamente agradecidos (nós também estávamos), reverenciando a platéia, num gesto bonito, humilde e ainda mais nostálgico.

Abaixo “It´s so Easy” que gravei no limite da bateria do celular, em meio a um público enlouquecido (durante a semana editarei outros momentos que foram registrados do celular de minha esposa e publicarei)

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.