Justiça não consegue encontrar conselheiro corinthiano* em Ação de Despejo

Desde o mês de setembro, a Sra. Rosa Kinue Matsuda tenta localizar, sem sucesso, o conselheiro do Corinthians*, Osmar Stabile, no intuito de citá-lo em Ação de Despejo, impetrada na 2ª Vara Civil do Ipiranga.

*Retificação: Tratava-se, na verdade, de um homônimo

Cobra-lhe, ainda, quase R$ 9 mi em pendências.

Em setembro, a Justiça conseguiu notificar o fiador, e, um mês depois, um defensor público foi designado para o caso, após publicação em Edital.

Em não aparecendo para a audiência, que deve ser em breve realizada, Stabile será julgado à revelia.

Situação esta, no mínimo, constrangedora para alguém com sua posição social e empresarial.

*Em tempo: O conselheiro do Corinthians, Osmar Stabile, entrou em contato com o blog e disse que o “Osmar Stabile” do processo citado na matéria trata-se, na verdade, de homônimo seu, situação esta que teria ocasionado confusão até para seus advogados. Enviou ainda o documento que republicamos abaixo.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.